Atrasos no INSS atingem drasticamente benefício pago aos idosos

A crise do Instituto Nacional do Seguro Social segue prejudicando milhares de brasileiros. Entre o grupo mais atingido pelos atrasos do INSS na concessão dos benefícios, estão os idosos e pessoas com deficiência que solicitam o BPC, precisando lidar com um prazo de 195 dias, o equivalente a quase seis meses.

Atrasos no INSS atingem drasticamente benefício pago aos idosos
Atrasos no INSS atingem drasticamente benefício pago aos idosos

A suspensão e demora nas análises estão ocorrendo desde 2018, quando o INSS tornou seu serviço digital. Entretanto, o quadro vem se tornando cada vez mais grave de 2019 até hoje, acumulando mais de 2,5 milhões de pedidos.

Saiba tambémTabela de pagamento INSS terá início nos próximos dias

Um dos principais motivos diz respeito a essa mudança para um sistema digital, que ainda não se atualizou às novas regras da reforma da previdência, aprovada em 13 de novembro de 2019.

Outra falha que está colocando o instituto em crise é a falta do relatório com os dados (enviados por uma planilha digital) de responsabilidade da DataPrev.

O serviço vem sendo realizado desde 2018 e ainda não foi encerrado, fazendo com que os servidores demorem ainda mais na análise e cadastro dos beneficiários, e tornando os atrasos do INSS um ciclo vicioso.

Para poder solicitar um benefício, seja ele em qual for a modalidade, é preciso fazer um agendamento online por meio do site do INSS e é justamente esse  serviço que está suspenso desde o fim do ano passado.

Além do acumulo nas filas de espera pré agendadas que já somaram mais de 2,4 milhões de pessoas, há também aqueles que nem ao menos conseguem marcar horário no instituto, ficando totalmente impossibilitados de solicitar seus auxílios.

Possíveis soluções para os atrasos no INSS

Preocupados com a crise, o governo federal criou uma ação força-tarefa para tentar conter a situação. Para isso, 7 mil militares reservistas estarão trabalhando nas unidades físicas do INSS entre os meses de abril a setembro, de modo que permita que os servidores do instituto se concentrem só na análise e liberação dos benefícios.

Além disso, está se estudando a possibilidade de pagamentos de gratificação para aqueles que prolongarem o tempo de trabalho e também a contratação de uma empresa terceirada para finalizar o relatório iniciado pela DataPrev.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Atrasos no INSS atingem drasticamente benefício pago aos idosos

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA