Benefícios do INSS contarão com ajuda do governo para acelerar liberação

Há pelo menos 1,3 milhão de pessoas que aguardam análise dos seus pedidos por benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Por este motivo, o governo federal anunciou novas medidas para dar celeridade ao processo e garantir direitos aos trabalhadores que necessitam dos benefícios do INSS. 

Benefícios do INSS contarão com ajuda do governo para acelerar liberação
Benefícios do INSS contarão com ajuda do governo para acelerar liberação

“Nossa expectativa é que a partir do sexto mês de efetiva implementação das medidas o estoque de pedidos seja compatível com o processamento mensal”, disse o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, durante entrevista coletiva, realizada em Brasília, para a divulgação da nova metodologia. 

Leia também: Aposentadoria INSS: saiba o que fazer para acelerar o início do pagamento

Algumas das medidas que fazem parte da força tarefa para diminuir o tempo de espera por respostas nos pedidos de benefícios do INSS, são:

  • A seleção de 7 mil militares da reserva,  
  • Restrição às cessões de servidores do INSS a outros órgãos,  
  • Simplificação e redução da burocracia no atendimento aos segurados  
  • Perícia preferencial nos servidores afastados do Instituto. 

Os 7 mil militares deverão auxiliar a população para equilibrar os pedidos com o número de atendimento. Eles serão voluntários, receberão treinamento e um incremento de 30% na remuneração.

Já a limitação para cessão de profissionais a outros órgãos tenta manter os profissionais que atuam no INSS em atendimento aos aposentados e pensionistas. As únicas exceções serão à Presidência da República e à Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e a cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS) ou acima. 

Ainda para garantir mais pessoal em atendimento, uma perícia médica será realizada em 1.514 servidores do INSS afastados por licença, com a esperança de que cerca de dois terços destes voltem ao trabalho. 

Mas não adianta tanto atendente se o sistema é burocrático e demorado. Para garantir celeridade, Marinho afirma que alguns processos serão modificados, citando como exemplo a decisão de que não haverá mais necessidade de autenticação de todos os documentos para o cadastro no benefício.  

O secretário especial também explicou que medidas já adotadas em 2019 e que tiveram êxito continuarão funcionando neste ano. Entre elas estão: 

  • Bônus financeiro por produtividade extraordinária,  
  • Regimes de trabalho semipresencial e de teletrabalho,  
  • Digitalização dos processos  
  • Concessão automática de benefícios.  

Para este último, o presidente do INSS, acredita que há potencial de crescimento. Um exemplo é a aposentadoria por tempo de contribuição, que teve apenas 2% concedidos de forma automática em 2019. As medidas apresentadas devem ser implementadas até abril deste ano. 

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Benefícios do INSS contarão com ajuda do governo para acelerar liberação

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA