Alterações no Bolsa Família devem ser anunciadas em breve; saiba o que muda

Após um ano de mandato voltando para questões econômicas e previdenciárias, o governo Bolsonaro começou 2020 com ações direcionas para o setor social. Desde a primeira semana do ano, o ministro da cidadania, Osmar Terra, vem anunciando alterações no Bolsa Família. Entre as propostas, estão o aumento dos benefícios e a criação de novos auxílios.

Alterações no Bolsa Família devem ser anunciadas em breve; saiba o que muda
Alterações no Bolsa Família devem ser anunciadas em breve; saiba o que muda

Em entrevista ao Estado de São Paulo, nessa segunda-feira (13), o ministro informou que a reformulação do projeto será anunciada em breve e contará com medidas que beneficiarão mais de 13 milhões de famílias brasileiras.

Saiba também: Bolsa Família sofrerá fortes mudanças para ser uma ‘marca social’ do Governo, diz especialista

Uma das primeiras e grandes alterações do Bolsa Família são referentes ao aumento da bolsa base que passará a ser de R$ 100 e R$ 200 para as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, respectivamente.

Além disso, Bolsonaro anunciou também que criará espécies de gratificações para os jovens que desenvolverem um bom empenho escolar.

O pagamento seria feito no fim do ano para os alunos que encerrarem a série acima da média 7. Aqueles que participarem de olimpíadas acadêmicas e esportivas também se enquadrarão no pagamento.

Outra proposta diz respeito ao aumento do pagamento para as crianças recém nascidas de 0 dias de vida até seis meses. O valor do reajuste ainda não foi informado, mas segundo o presidente tem como objetivo ajudar a mãe e o filho nessa primeira etapa de vida.

Por fim, a mudança no nome do projeto para Renda Brasil marcará decisivamente as ações sociais de Jair Bolsonaro.

Segundo especialistas, ao reformular a nomenclatura que está em uso desde 2003, na época do governo petista, o presidente estaria utilizando de uma estratégia de marketing para pode ser aproximar dos eleitores de classes mais baixas.

Segundo pesquisas, a maioria das intenções de votos de Bolsonaro vem da classe A e B, enquanto as pessoas cadastradas no Bolsa Família se localizam entre a classe D.

A primeira proposta do atual governo para poder beneficiar os cadastrados ocorreu em dezembro de 2019 por meio da liberação do 13º salário.

O valor foi liberado como uma espécie de gratificação para as 13 milhões de famílias participantes do programa e movimentou bilhões na economia nacional. Foi a primeira vez em que o auxílio contou com uma parcela extra e espera-se que o mesmo ocorra este ano.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Alterações no Bolsa Família devem ser anunciadas em breve; saiba o que muda

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA