Restituição do IRPF: começa pagamento de lote exclusivo

Liberado o primeiro lote residual de pagamentos de restituições do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física). O pagamento é direcionado aos contribuintes que caíram na malha fina, mas depois reatualizaram as pendências. Lote exclusivo é pago a partir desta quarta-feira (15) a pela

Restituição do IRPF: começa pagamento de lote exclusivo
Restituição do IRPF: começa pagamento de lote exclusivo
publicidade

De acordo com dados da Receita Federal, a partir de desta quarta-feira (15), 185.891 mil contribuintes irão receber valores correspondentes ao imposto de volta.

Leia também: IRPF: fim das deduções do INSS será mais vantajosa para o governo

Em números, o repasse representa R$ 725 milhões. Do total, R$ 518 milhões são referentes ao Imposto de Renda de 2019, pagos a 131.571 contribuintes.

Para realizar a consulta, interessados precisam acessar o site da Receita Federal na internet. Nele, é possível observar os valores a serem recebidos.

O órgão ainda orienta outros meios de acesso a estas informações. Podendo ser realizado via telefone, ligando para 146.

Ainda há acesso pelo aplicativo da Receita, que está disponível para acesso via smartphones e tablets. No sistema é possível consultar as informações sobre a restituição do IRPF e a situação cadastral no CPF.

A Receita explica que do valor total de restituições liberadas para este período, de R$ 399 milhões, referem-se ao quantitativo de contribuintes com prioridade no recebimento dos valores.

Este público que obedece a prioridade são os idosos acima de 80 anos, contribuintes entre 60 e 79 anos, pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e aqueles cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Os contribuintes que realizam a declaração de IR em 2019 e caíram na malha fina representam um total de 700 mil declarações, no quais apresentavam inconsistências nas informações prestadas.

Elas estavam retidas durante este tempo e aguardavam a prestação de esclarecimentos por conta dos contribuintes para que houvesse a liberação da restituição do IRPF.

Entre os principais motivos para cair na malha fina está a omissão de rendimentos. Sendo seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.