Novo Bolsa Família trará surpresas para o combate ao desemprego, diz ministro

Mudanças estão sendo previstas para trazer um novo Bolsa Família. Um dos desejos do governo é de incluir mudanças na forma de adesão e controle de beneficiários. Mas, ainda assim, outros pontos estão sendo discutidos, como um incentivo em combate ao desemprego.

Novo Bolsa Família trará surpresas para o combate ao desemprego, diz ministro
Novo Bolsa Família trará surpresas para o combate ao desemprego, diz ministro

As informações divulgadas por Osmar Terra, ministro da Cidadania, pontuam que o programa passará, a partir das mudanças, a estimular que beneficiários deixem o programa por meio de ações que vão gerar emprego e renda. Desta forma, a principal entrega esperada é firmar um programa social ligado ao emprego.

Leia também: Governo faz corte no Bolsa Família com desligamento de milhões

“Por orientação do presidente, nós queremos que haja mais gente empregada, com renda e menos gente precisando do programa”, detalha Terra, durante entrevista ao Jornal da Record. Ainda reitera o seu interesse em desenvolver estratégias ligadas ao emprego.

Já o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, pontua que os estudos para a reformulação do programa já estão adiantados. Expectativa do governo é alterar a visão geral do novo Bolsa Família.

As alterações ainda incidem sobre a premissa de combater a entrega indevida do benefício sobre aquelas pessoas que não mereçam participar, que o programa use critério meritocráticos.

Os detalhes foram apresentados na última quarta-feira (8) para o presidente da república, Jair Bolsonaro, durante reunião no Palácio do Planalto com a participação do ministro-chefe da Casa Civil, o Onyx Lorenzoni, e, ainda, integrantes do Ministério da Cidadania, pasta responsável pela gestão do Bolsa Família.

No Orçamento aprovado pela União para 2020, foram reservados R$ 29,5 bilhões para o Bolsa Família. Quando comparado ao que o programa precisou em 2019, o equivalente a R$ 32,5 bilhões, representa que se torna mais enxuto.

Vale ressaltar que em 2019 o governo não realizou reajustes no benefício, obedecendo os níveis da inflação. Mas, ainda assim, cumpriu a promessa da entrega da 13ª parcela. Para entregar, foi preciso realocar custos e remanejar dinheiro da Previdência Social.

Atualmente o benefício é repassado para mais de 13 milhões de famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e de pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais por cada membro.

Em média, o valor pago para as família é de R$ 189,21. Para 2020 é previsto R$ 29,5 bilhões sejam pagos em benefícios do Bolsa Família, de acordo com o Orçamento da União.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média:
Total de Votos:

Novo Bolsa Família trará surpresas para o combate ao desemprego, diz ministro

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA