Reajuste no INSS vai impactar mais de 11,5 milhões de salários

Deve ser anunciado na sexta-feira (10), o reajuste no INSS referente aos salários dos segurados para este ano de 2020. Com a determinação, pelo menos 11,5 milhões de pensões e pagamentos sofrerão com o reajuste. 

Reajuste no INSS vai impactar mais de 11,5 milhões de salários
Reajuste no INSS vai impactar mais de 11,5 milhões de salários

O reajuste é definido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), conforme o valor acumulado no ano anterior, ou seja, o acumulado de 2019.

Leia também: INSS terá força tarefa para driblar crise nos benefícios

Esse índice mede a alta no custo de vida para as famílias que recebem até cinco salários mínimos.

Até o mês de novembro o INPC acumulado foi de 3,22%. Mas, a expectativa é que chegue a ficar em 4,1%, a mesma taxa que aumentou o salário mínimo do país.

Neste ano, não está garantido o aumento de ganho real. Isso por conta de que o reajuste no INSS que era aplicado no ano passado deixou de existir. 

Antes, a variação inflacionária era calculado pelo índice do Produto Interno Bruto (PIB), referente a dois anos anteriores.

No ano de 2018, o PIB cresceu em 1,1%, que permitia realizar uma projeção no aumento deste ano. 

O INSS paga a pelo menos 23 milhões de beneficiários um salário mínimo, que ano passado era de R$998, mas passou para R$1.039.

O piso nacional ficou R$8 acima do valor que havia sido determinado pelo Congresso na aprovação do Orçamento para 2020.

A última estimativa apontava que o INPC iria encerrar o ano em torno de 3,3%. Esse valor foi enviado pelo Planalto para que pudesse ser realizado o aumento do piso na proposta orçamentária deste ano. 

Apesar disso, o ministro da economia, Paulo Guedes, já havia indicado que esse percentual poderia ser maior, afinal alguns fatores contribuíram para isso como inflação que sofreu uma aceleração, nos últimos meses, o dólar também aumento e o preço da carne disparou. 

Se o INPC fechar o ano com a expectativa do governo, ele deve ficar próximo a inflação do país que é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 

Se o reajuste for aplicado o teto dos benefícios pagos pelo INSS sofrerá um aumento considerável. Em 2019, o máximo era de R$5.839,45, e pode passar para R$6.079. O benefício BPC/Loas, também sofrerá reajuste caso o aumento aconteça.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Reajuste no INSS vai impactar mais de 11,5 milhões de salários

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA