Calendário Bolsa Família 2020: entenda como funciona

No último dia do ano, o Ministério da Cidadania divulgou o calendário do Bolsa Família 2020, que será utilizado pela Caixa Econômica Federal como base para realizar o pagamento do benefício às famílias ao longo deste ano.

Calendário Bolsa Família 2020: entenda como funciona
Calendário Bolsa Família 2020: entenda como funciona

O programa Bolsa Família foi criado no ano de 2003, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O benefício surgiu após a junção de outros auxílios que seriam pagos a população. 

Leia também: Bolsa Família deve receber mudanças de Bolsonaro em 2020

O Bolsa Família realiza a transferência de renda e atende as famílias brasileiras que se encontram em situação de pobreza e de extrema pobreza no país. 

Estão encaixadas nas categorias, pelas regras atuais, as famílias que vivem em situação de extrema pobreza com renda mensal de R$ 89,00 e famílias em situação de pobreza, com renda entre 89,01 reais e 178,00 reais mensais.

Todos os meses são definidas datas para que os beneficiários possam sacar o dinheiro. Normalmente, eles são pagos de forma escalonada nos últimos dez dias do mês.

Neste mês de janeiro, as famílias começarão a receber o benefício na penúltima semana do mês. Podendo ir ao banco sacar o seu dinheiro após o dia 20 e o calendário segue até o dia 31.

Calendário Bolsa Família 2020

Para realizar o saque do dinheiro, às famílias precisam levar em conta o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), que está impresso no cartão que é utilizado pelos beneficiários para sacar o dinheiro. 

Depois da data estabelecida no calendário Bolsa Família 2020, o dinheiro fica disponível na conta por 90 dias, ou seja, três meses para que a família realize o saque.

Caso não seja realizada a retirada do dinheiro até esse prazo, o governo pode fazer o bloqueio do benefício. 

Depois, para que o desbloqueio o responsável deve comparecer no núcleo do Bolsa Família em sua cidade, para justificar a não retirada do dinheiro da conta. 

Depois disso, o governo irá analisar o motivo para decidir se o benefício será disponibilizado novamente para a família.

Se for, a família poderá sacar todo o dinheiro que estava preso na conta durante o tempo que não recebeu no período em que o benefício ficou bloqueado.

Os inscritos devem ficar atentos pois neste ano o governo pretende realizar mudanças para que as famílias possam se beneficiar do salário pago pelo governo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.