IPTU 2020 não chegou: O que devo fazer?

Um novo ano está chegando e com ele uma nova cobrança sobre o Imposto Predial Territorial Urbano, o IPTU 2020. Destinado a todos os brasileiros proprietários de imóveis, o tributo é exigido anualmente e seu valor varia de acordo com o valor de venda e localização do bem. O calendário de pagamento começará já no mês de janeiro e se estenderá ao longo do ano.

IPTU 2020 não chegou em casa? Veja o que fazer!
IPTU 2020 não chegou em casa? Veja o que fazer!

Mesmo sendo um imposto nacional, seu funcionamento varia de acordo com o que determina cada município. Há muitas regiões onde os boletos já começaram a ser enviados e outros em que o proprietário deverá emitir a guia online.

O serviço deve ser feito por meio do site de cada prefeitura e permite também a consulta ao valor total, taxas de parcelamento, débitos, etc.

Acesse tambémIPTU 2020 da Baixada Santista começa a ser entregue

Para poder ter acesso, basta acessar o portal do seu município e se dirigir até a aba de impostos. Ao selecionar a opção IPTU 2020 e informar o número de registro do imóvel é possível gerar o carnê na hora e quitá-lo imediatamente também.

Quem optar pelo pagamento online, poderá utilizar dos aplicativos bancários para prestar conta do valor. Entretanto, aqueles que desejarem ir até uma agência bancária também terão a dívida ida quitada em até 24 horas.

Prazos e métodos de pagamento do IPTU 2020

Como dito, os métodos variam de acordo com cada município. Há regiões, como Salvador, Fortaleza, Rio de Janeiro, entre outras, em que o contribuinte obterá descontos se optar pelo pagamento da parcela única.

Já em Florianópolis, por exemplo, mesmo os contribuintes que pagarem à vista terão que arcar com o valor total.

É importante que cada proprietário se informe no site e demais portais de comunicação da prefeitura os programas que estarão em vigor durante o imposto 2020.

Há cidades, como no interior de São Paulo, que contam com o IPTU Verde. Trata-se de um projeto que visa reduzir o pagamento para aqueles cidadãos que desenvolverem atividades sustentáveis em suas residências.

Outra oportunidade de redução é o programa de notas fiscais. Por meio do cadastro do CPF em serviços como farmácias, mercados, etc, é possível ter desconto no tributo.

Basta se cadastrar no site da região e ao apresentar notas, estas contabilizam a redução a partir da quantidade de pontos acumuladas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.