Agências do INSS podem ser fechadas e criar crise nos atendimentos

Após cortes orçamentários e medidas de reajuste no funcionamento da aposentadoria, diversas agências do INSS poderão ser fechadas em 2020. A ação, segundo o presidente do Instituo Nacional do Seguro Social, Renato Viera, visa por fim as unidades consideradas ineficientes.

Agências do INSS podem ser fechadas e criarão crise nos atendimentos
Agências do INSS podem ser fechadas e criarão crise nos atendimentos

Segundo Renato, o plano é criar um novo modo de atendimento que terá como objetivo desobstruir as filas presenciais e resolver questões de atrasos na solicitação do benefício. Utilizando, principalmente, meios digitais para tal serviço. Resultando em possíveis desligamentos das agências do INSS.

Leia também: O que fazer se cair no pente fino do INSS? Soluções para regularizar seu salário

O objetivo é a atualização da Prova de Vida, o procedimento se baseia em serviços realizados por meio da biometria e reconhecimento facial e deverá ser aplicado ainda no primeiro semestre de 2020.

Para melhorar a qualidade do serviço e diminuir o número de queixas, o presidente do instituto explicou que estará focando no atendimento digital por meio da atualização do sistema.

Ele defende que o atendimento massivamente presencial, a necessidade de agendamentos e os processos físicos são os principais responsáveis pelos atrasos e ineficiência para com os assegurados.

Atualmente, o tempo médio para a aprovação de um benefício é de 59 dias, ultrapassando o prazo de 45 dias estipulado pela lei. Quando não se cumpre o calendário, o INSS precisa pagar correção pela inflação, já que a análise é considerada em atraso.

Nas filas, cerca estão 2 milhões de benefícios esperando pela aprovação há mais de 45 dias. Em agosto, segundo o boletim de estatístico de setembro, 1,1 milhão de requerimentos foram apresentados e 879 mil seguiam sem respostas.

Corte de agências do INSS

Visando reduzir a folha de pagamentos, em janeiro o governo federal deu inicio a ação pente-fino. Tratou-se de um projeto que desejava cortar os beneficiários cadastrados no INSS com informações erradas ou falsificadas. Segundo os representantes, ao exclui-los do programa esperava-se uma economia anual de R$ 9,8 bilhões.

Apesar do incentivo inicial, a medida, de responsabilidade da Secretaria Especial de Previdência e Trabalhou, parou de ser realizada especificamente nos auxílios-doença e aposentadorias por invalidez, impedindo os reajustes financeiros do instituto.

No seu quadro de funcionários em 2019, o INSS tinha cerca de 6 mil técnicos e analistas do serviço social. O número vem se mantendo desde 2015 e não tem previsão de acréscimo devido ao impedimento de um novo concurso público.

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Agências do INSS podem ser fechadas e criar crise nos atendimentos

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA