IPTU Belo Horizonte 2020 sofre com reajuste

A prefeitura de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, informou na última semana que o Imposto Predial e Territorial Urbano, o IPTU Belo Horizonte 2020, sofreria um reajuste no valor a ser pago. O acréscimo será de 3,91%, no imposto, segundo o jornal Estado de Minas.

IPTU Belo Horizonte 2020 sofre com reajuste
IPTU Belo Horizonte 2020 sofre com reajuste

O executivo municipal, utilizou como base para esse reajuste no valor o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E) que é medido pelo Instituto Brasileiro Nacional de Geografia e Estatística (IBGE).

Com isso, o reajuste será maior que o cobrado neste ano, quando o índice elevou o imposto para 3,86% em 2019.

Leia também: Pagamento do IPTU 2020: dicas para programar fim do débito

Para os contribuintes que aumentaram a construção da sua propriedade, a prefeitura vai subir o valor do IPTU Belo Horizonte 2020 além dos 3,91% que já estão previstos.

Conforme um estudo do Executivo municipal, conhecido como Programa de Autorregulação das Informações do Cadastro Imobiliário Municipal (PACI), que foi realizado durante este ano de 2019, aproximadamente 24 mil imóveis tiveram suas áreas aumentadas, com isso terão de pagar uma taxa maior que o previsto.

As guias de pagamento para o IPTU Belo Horizonte 2020 começarão a ser entregues pelos Correios a partir do próximo dia 3 de janeiro.

Aqueles que não receberem a guia, ou que desejarem se antecipar, podem realizar a emissão do boleto pelo site da prefeitura municipal a partir de janeiro.

De acordo com a prefeitura, o prazo para que o contribuinte possa antecipar as parcelas ou a quitação completa do IPTU 2020, com o desconto de 5% no imposto, é até o dia 20 de janeiro. 

Caso o contribuinte queira parcelar o tributo, é possível fazer em 11 parcelas, que serão cobradas de fevereiro até dezembro. Vencendo sempre no dia 15 de cada mês.

Vale lembrar que o não pagamento do IPTU Belo Horizonte 2020 acarreta em multa e juros, de acordo com o período de inadimplência.

Além disso, os proprietários não conseguirão realizar a negociação do imóvel para venda. Em alguns casos os imóveis chegam a ir à leilão. O proprietário também terá o seu nome inscrito em dívida ativa. 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

IPTU Belo Horizonte 2020 sofre com reajuste

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA