Pagamento do IPTU 2020: dicas para programar fim do débito

Janeiro está chegando e com ele uma nova cobrança sobre o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Exigido anualmente, o tributo é destinado para os brasileiros proprietários de imóveis em todo o território nacional. Seu cálculo é baseado a partir do tamanho e valor de venda do bem e pode ser parcelado em até 10 vezes. Veja como se organizar para fazer corretamente o pagamento do IPTU 2020.

Pagamento do IPTU 2020: dicas para programar fim do débito
Pagamento do IPTU 2020: dicas para programar fim do débito

Apesar de ser um imposto nacional, as regras de pagamento variam de acordo com o que é estabelecido por cada governo municipal. Há regiões onde, por exemplo, o tributo deve ser pago em até 3 vezes e há locais que permitem o encerramento da dívida ao longo do ano.

Além disso, há também alguns programas de pontos e ações sustentáveis que acabam fornecendo descontos para os contribuintes. Por meio da emissão de notas fiscais, por exemplo, é possível obter reajustes na cidade de João Pessoa.

Leia também: IPTU 2020 de João Pessoa recebe novidades no pagamento

Já em Catanduva, interior de São Paulo, o intitulado IPTU Verde permite que o valor do imposto seja renegociado para aqueles moradores que desenvolveram atividades ecológicas em suas cidades. Em São Paulo, há descontos para quem pagar a dívida por meio de uma tarifa única.

Considerando as variáveis de cada região, separamos algumas dicas cruciais para que você possa se programar para pagar o benefício. Confira:

Como organizar o pagamento do IPTU 2020

Melhor forma de pagamento

A primeira decisão importante é saber se o pagamento será dividido ou não. Para toma-la, procure se informar quais os benefícios fornecidos pelo governo do seu município caso deseje pagar por meio de uma parcela única.

Além dos descontos oferecidos pelo poder público, procure saber se não há algum programa de pontos (como os mencionados acima) que lhe ajudarão a reduzir o valor da dívida.

Para consultar, basta acessar os portais de comunicação da prefeitura onde está localizado o imóvel ou entrar em contato presencialmente na sede.

Tenha noção da sua renda

Mesmo com descontos tentadores, é preciso saber se o pagamento completo não irá impactar em sua renda de forma negativa. Faça uma planilha de cálculos para saber as despesas ao longo do primeiro trimestre.

Matricula e material escolar, IPVA, entre outras, devem estar devidamente cobertas pelo seu salário. Caso, mesmo com todas as despesas, você ainda tenha renda parar quitar o valor de uma vez vá em frente.

Adie outros gastos

Imprevistos acontecem, mas no início do ano é essencial que você planeje apenas os gatos realmente necessários. Estabeleça uma ordem de prioridades para os pagamentos e mantenha no topo aqueles com o menor prazo de prestação.

Evite multas e atrasos

Optando pelo parcelamento, planeje para que os pagamentos aconteçam dentro da data estipulada. Ao organizar as finanças do mês seguinte, coloque o IPTU como prioridade e não esqueça de paga-lo até o vencimento. Isso evitará que você acumule as parcelas e comece o ano de 2021 em débitos, por exemplo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.