Impostos do Rio de Janeiro ficam mais caros; veja por quê

Moradores do estado terão que lidar com impostos do Rio de Janeiro ainda mais caros em 2020. Nessa segunda-feira (23), o governo estadual liberou, por meio de uma portaria assinada pelo secretário de Fazenda, Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho, o reajuste anual sobre a Unidade Fiscal de Referência do Estado do Rio de Janeiro (UFIR-RJ).

Impostos do Rio de Janeiro ficam mais caros; veja por quê
Impostos do Rio de Janeiro ficam mais caros; veja por quê

A partir do dia 1 de janeiro a unidade passará a valer R$ 3,5550, 3,9% a mais do que foi cobrado em 2019, onde o valor era de R$ R$ 3,4211.

Leia também: IPVA RJ 2020: veja quem tem direito a isenção do tributo

A quantia é aplicada como base para a definição da cobrança de diversos impostos, como o IPVA e o Imposto de Transmissão Causa Mortis (ITD).

Impostos do Rio de Janeiro: IPVA 2020

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) será o primeiro tributo a ser cobrado em 2020. Seu calendário de pagamento tem inicio ainda no mês de janeiro e se estenderá até o mês de abril.

Os contribuintes poderão optar pela parcela única ou então dividir a quantia em até três vezes.

A ordem de pagamento, como nos demais estados, irá variar de acordo com a numeração final da placa do automóvel. Aqueles de número 1 precisarão prestar conta primeiro e assim sucessivamente.

No caso de quem optar pela cota única, paga a vista, haverá um desconto de 3% no valor total do imposto. Porém, quem desejar parcelar, não terá reajuste e precisará pagar a quantia na íntegra.

O dinheiro acumulado com o pagamento do IPVA será dividido entre o estado e o município em que o veículo está cadastrado. A quantia é destinada para o financiamento de serviços públicos como saúde, educação e transporte.

Emissão do boleto

Quem desejar consultar os valores e baixar o boleto do IPVA, pode fazer isso no site do Detran-RJ. Basta se direcionar até a página de impostos do Rio de Janeiro, selecionar a opção IPVA e ao informar o número do Renavam para gerar o carnê de pagamento.

É importante lembrar que em caso de inadimplência, o titular fica com o nome registrado na dívida pública. Isso se aplica não só ao IPVA como em qualquer outro imposto como o IR e o IPTU.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.