Programa para declaração do IRPF 2020: entenda como baixar

Os contribuintes do Imposto de Renda 2020 agora contarão com uma nova ferramenta para poder realizar a declaração do IR. Intitulado de Programa IRPF 2020, o aplicativo tem como objetivo facilitar a vida daqueles que desejam prestar conta do imposto de forma mais rápida e prática.

Programa para declaração do IRPF 2020: entenda como baixar
Programa para declaração do IRPF 2020: entenda como baixar

Ele foi desenvolvido pela Receita Federal e já está disponível na rede para aqueles que desejarem ter acesso. Saiba como baixa-lo e utiliza-lo no texto abaixo.

Leia mais: IRPF 2020: entenda quem ficará isento da cobrança

Como fazer o download do programa do IRPF 2020

O painel é oferecido gratuitamente e deve ser acessado por meio do site da RF. Acompanhe o passo a passo para tê-lo em seu computador:

  • Acesse a página do Imposto de Renda no site da Receita Federal;
  • Em seguida, clique na opção “Download do Programa“;
  • Feito isso, selecione o seu sistema operacional. Há disponibilidade para celular e computador;
  • Clique na opção “Programa IRPF 2020“;
  • Agora selecione o local que o download será feito em seu computador;
  • Caso seu navegador peça a confirmação para continuar o download, clique em “OK“.

Como instalar o programa?

Após o download, para fazer a declaração do IR é preciso que o contribuinte tenha a ferramenta instalada. Confira como programa-la:

  • Após o download ser concluído, localize o aplicativo baixado em seu computador;
  • Em seguida, dê um duplo clique no aplicativo;
  • Feito isso, o seu sistema pedirá autorização, clique em “Sim”;
  • Na primeira fase da instalação clique na opção “Sim”;
  • Em seguida, clique em “Avançar”;
  • Feito isso, o sistema do seu computador irá indicar o local para instalar, clique na opção “Avançar”;
  • Confirme o processo clicando novamente em “Avançar”;
  • E na ultima etapa do processo clique em “Concluir”.

Depois de instalar o programa, é preciso criar ou declarar o IR. No caso dos contribuintes que já tenham feito a declaração, a mesma estará armazenada e disponível para acesso.

Aqueles que ainda não fizeram, deverão preencher cada item informando todos os gastos e recebimentos ao longo dos últimos 12 meses. Após fornecer todos os dados, é preciso sinalizar qual a declaração que será feita e emiti-la.

É válido lembrar que qualquer valor oculto ou incorreto será detectado pela Receita Federal e impedirá a validade do imposto. Os contribuintes com erros em suas declarações automaticamente entram na intitulada “malha fina” e precisam prestar contas ao governo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.