Queda da Selic instiga redução nos juros bancários

Após o anúncio da queda da Selic, taxa básica de juros da economia brasileira. Diminuindo de 5% para 4,5% ao ano a redução dos juros bancários também foi puxada. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal também anunciaram que haverá uma redução no juros de suas linhas de crédito.

Queda da Selic instiga redução nos juros bancários
Queda da Selic instiga redução nos juros bancários

Essa é uma ação comum realizada pelos bancos quando acontece uma queda na taxa de juros.

No mês de outubro, após bancos privados aderirem, a Caixa Econômica Federal anunciou também a redução de até 1 ponto percentual nas taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE). 

Veja também: Taxa Selic caí mais uma vez: o que representa para poupança?

A Caixa Econômica também comunicou que as tarifas para realização de financiamento da casa própria e do cheque especial vão sofrer reduções.

Essa mudança anunciada pelo banco é consequência do corte que deixou a Selic em seu menor índice histórico, isso desde o ano de 1996, quando foi iniciada essa contagem.

Antes dessa redução, o crédito imobiliário estava no percentual de 6,75%. Após a queda da Selic, o sistema de financiamento de imóveis foi para 6,5% na Caixa. 

Na modalidade também são levadas em consideração a Taxa Referencial (TR), que atualmente se encontra zerada.

Agora, os juros que são cobrados no cheque especial das pessoas que recebem o salário pelo banco da Caixa estava em torno de 4,99% ao ano. A cobrança sofreu uma queda e está em 4,95% ao ano.

Já os correntistas do banco, que não recebem o salário, terão uma redução nos juros que antes era de 8,99% e vai para 8% ao ano.

No Banco do Brasil, os cliente que terão os custos de financiamentos menores são as pessoas físicas e jurídicas. 

Por essa estatal, as linhas de crédito automático terão taxas mínimas cobradas, a partir de 2,78% ao mês. Já as linhas de crediário vão ter tarifas a partir de 3,11% ao mês.

Agora, a linha de crédito para imóveis próprios, que antes eram de 1,34% ao mês, agora, passarão a ser de 1,30% na faixa mínima. A faixa máxima, foi de 1,72% para 1,68% aos mês.  

Esses valores podem ser consultados no site do Banco do Brasil. As novas taxas entrarão em vigor na próxima segunda-feira (16).

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Queda da Selic instiga redução nos juros bancários

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA