Fraudes nos benefícios do INSS causam prejuízos bilionários

A Previdência Social tem realizado uma série de ações para combater as fraudes e também as irregularidades nos pagamentos dos benefícios do INSS que são os principais responsáveis pelos prejuízos bilionários do órgão.

Fraudes nos benefícios do INSS causam prejuízos bilionários
Fraudes nos benefícios do INSS causam prejuízos bilionários

Na última quarta-feira (11), Renato Oliveira, destacou que mais de R$5 bilhões em recursos são repassados para segurados que não têm direito a receber a aposentadoria ou pensão.

Esse montante é uma estimativa realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou que entre 11% a 30% dos pagamentos do ano de 2017 do instituto foram realizados de forma indevida por erro ou por fraude. 

Leia também: Atrasos no INSS acumulam 900 mil pedidos parados

No mês de novembro, o governo já havia aprovado uma medida que permitiria a realização de um pente-fino nos benefícios do INSS para a identificação de irregularidades.

Após a realização desse pente-fino, mais de 260 mil benefícios foram encontrados com irregularidades e suspensos até o final desse mês de dezembro.

De acordo com o presidente, mesmo com a operação pelo menos 90 milhões de beneficiários desfrutam irregularmente de algum benefício pago pelo INSS. Por conta disso, muitas ações estão sendo tomadas pelo instituto.

Vieira destacou ainda em um evento, que o órgão tem como prioridade também aprimorar seu sistema para que esses erros nos pagamentos não aconteçam.

 “Mais importante que cessar benefícios pagos indevidamente é aprimorar nossos sistemas de segurança, para que esses casos sejam cada vez menos recorrentes”, destacou.

O INSS anunciou a criação de um Sistema de Governança, que traz consigo a criação de uma comissão de ética, que irá realizar o monitoramento na atuação dos servidores para a concessão dos benefícios.

Ainda neste ano o órgão conseguiu realizar a mudança em uma regra que era umas das principais responsáveis pela fraude, a comunicação do falecimento de algum segurado.

Antes, os cartórios tinham um prazo de até 45 dias para notificar o INSS da morte. Isso assegurava a família o saque de até dois benefícios, no período.

Após a mudança o cartório tem um prazo de até 24 horas para realizar a notificação da morte de algum segurado. Com essa mudança mais rápida, a chance do instituto pagar de forma irregular o benefício caí.

Além disso, em 2020, o órgão vai ter o apoio de bases de dados, que ajudarão a realizar esse monitoramento, trazendo mais segurança para a realização de pagamentos de benefícios àqueles que precisam.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Fraudes nos benefícios do INSS causam prejuízos bilionários

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA