Sistema do INSS mais criterioso começa a funcionar

Fiscalização e monitoramento visam reduzir o número de fraudes no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Nessa quarta-feira (11), foi lançado um programa de segurança que tem como objetivo identificar as irregularidades dos assegurados. Intitulada de Programa de Governança e Integridade, o novo sistema do INSS vai fazer a análise por meio do cruzamento de dados.

Sistema do INSS mais criterioso começa a funcionar
Sistema do INSS mais criterioso começa a funcionar

Na perícia serão levados em considerações informações governamentais e administrativas, registros trabalhistas, auditorias e setores de gestão de pessoas. Por meio de seu funcionamento, o governo federal espera reduzir as despesas dos cofres públicos a partir do desligamento dos assegurados que estão irregulares.

Segundo o presidente do INSS, Renato Vieira, o projeto vem sendo pensando desde o começo do ano e irá complementar a ação ‘pente-fino.’ Nela, estão sendo analisados os documentos e registros dos trabalhadores brasileiros para avaliar possíveis fraudes.

Leia também: Evite corte no benefício do INSS: dicas para não cair no pente fino

“Esse novo programa parte da premissa de que tão ou mais importante do que a cessação de benefícios irregulares é a identificação das causas que levaram ao pagamento de forma irregular; a origem do benefício irregular; e por que ele ocorreu” afirmou.

Renato alegou que o a tecnologia do sistema do INSS vai ajudar a diminuir e redistribuir consideravelmente suas despesas para aqueles que precisam verdadeiramente dos benefícios. Entre os casos de maior irregularidade, o auxílio-doença e auxílio-acidente ganham destaque.

Divulgado pelo próprios Instituto no início dessa semana, um balanço demonstrou que desde o começo da ação ‘pente-fino’ foram retirados mais de 216 mil benefícios. Os desligamentos estavam associados a incompatibilidade de renda, documentação e perícias.

O presidente Renato Vieira disse acreditar que os erros encontrados durante as análises ajudam a própria instituição a se preparar, e evitar que futuramente sejam gerados outros benefícios com irregularidades. Vieira chama de “aprendizado institucional”.

De acordo com o levantamento feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), 11% dos benefícios do INSS estão em situação de irregularidade.

Para garantir a eficácia do programa, o Instituto formulou um comitê estratégico que contará com seis departamentos: planejamento; gestão da informação; governança digital; integridade; gestão de contratações; e gestão de pessoas. Por fim, a ação contará também com uma Comissão de Ética, responsável por prevenir e punir os desvios dos servidores do órgão.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média:
Total de Votos:

Sistema do INSS mais criterioso começa a funcionar

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA