INSS: apesar da tecnologia agências demoram pelo menos 5h para atendimento

Denúncias contra o funcionamento dos centros de atendimento no INSS em São Paulo. Segundo uma reportagem especial do Portal UOL, as agências do INSS de São Paulo estão falhando no atendimento para com a sociedade civil. A matéria, publicada nesse domingo (01), alega que os paulistanos estão passando cerca de 5h para serem ouvidos pelos servidores do instituto.

INSS: apesar da tecnologia agências demoram pelo menos 5h para atendimento
INSS: apesar da tecnologia agências demoram pelo menos 5h para atendimento

Apesar das plataformas digitais desenvolvidas, segundo o INSS, para otimizar as filas de espera nos seus pontos físicos, os guichês de atendimento seguem lotados e não estão conseguindo suprir a demanda diária.

Segundo os entrevistados ouvidos pelo UOL, os agendamentos online não estão funcionando. Diversas fontes informaram que tentaram marcar pelo site e não conseguiram, pois o sistema parece estar sempre fora do ar.

Leia também: Verde e Amarelo torna responsabilidade do segurado encargos de ações contra o INSS

Além disso, o portal vem apresentando erros no que diz respeito ao cadastro dos assegurados, alegando que seus dados estão errados.

“Eu coloquei meu CPF e minha data de nascimento, e eles diziam que estava errado. Mas eu sei que meu CPF e minha data de nascimento estavam certos”, informou Nestor Antônio para o UOL.

Lotação e queda de sistema nas unidades do INSS

A reportagem passou por diversas agências da capital paulista e pôde identificar que, além de apresentar uma lotação, o serviço também conta com instabilidades em seu sistema. Uma das agentes contratadas explicou que essa vem sendo a realidade há meses, dificultando a vida de quem precisa trabalhar e daqueles que desejam se informar sobre seus direitos.

“Sempre foi assim, né? O sistema não colabora, está sempre lento. É internet, é o sistema do próprio INSS, não funciona direito. Isso só atrasa o atendimento. O servidor fica irritado, o cidadão fica irritado. É ruim para todo mundo”, alegou.

Mesmo aqueles que conseguem fazer o agendamento online estão tendo problemas na hora de serem atendidos. Por mais que tenham hora marcada, os assegurados estão passando em média 5 horas nas filas entre o processo de retirada de senha até chegar ao guichê.

Enfermeiras da rede pública, Lúcia M. e Kátia H. conversaram com o UOL informando que estavam na unidade de Pinheiros há horas e não tinham recebido assistência alguma dos funcionários.

“Lúcia tinha um atendimento médico marcado para as 9h50. Às 11h, ainda não havia sido atendida. Ela sofre de depressão, por causa do estresse no trabalho, e está internada. Ela não pode ficar atrasando, tem acompanhamento psiquiátrico e remédio com hora contada”, disse Kátia, que acompanhava a amiga.

Falta de funcionários dificulta informações

Além disso, ainda há problemas com falta de funcionários para prestar informações. Muitas vezes, os assegurados vão até as unidades não para realizar serviços, mas porque precisam tirar dúvidas rápidas sobre seus benefícios.

Nesses casos, os seguranças terceirizados normalmente os ajudam. Entretanto, por causa da superlotação, não está sendo possível cumprir a demanda.

“É a segunda vez que eu venho neste mês. Na primeira, o médico faltou, e ninguém disse nada. Depois de mais de uma hora esperando, avisaram que ele não estava aí!”, afirmou Marcelo O ao encontrar a equipe de reportagem da UOL.

Procurado, o INSS não se pronunciou sobre o caso.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

INSS: apesar da tecnologia agências demoram pelo menos 5h para atendimento

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA