Pesquisa mostra 4 milhões de trabalhadores graduados atuando em áreas que não exigem curso superior 

Uma pesquisa realizada pela consultoria iDados, mostra que a mais de 4 milhões de trabalhadores, que têm formação superior, atuam em áreas às quais não exigem que o funcionário tenha uma graduação.

publicidade
Pesquisa mostra 4 milhões de trabalhadores graduados atuando em áreas que não exigem curso superior 
Pesquisa mostra 4 milhões de trabalhadores graduados atuando em áreas que não exigem curso superior 

Atualmente, o Brasil soma 18,3 milhões de pessoas que concluíram o ensino superior, porém o número de vagas que exigem formação são apenas de 14,5 milhões. Isso mostra que o mercado de trabalho não consegue absorver esses formandos e lhes dar a oportunidade de exercer sua profissão. 

O número de pessoas formadas começou a ser maior que o número de vagas disponíveis no mercado no primeiro trimestre de 2014, quando a economia do Brasil passou a apresentar os sinais de crise. 

publicidade

Leia também: Taxa de desemprego cai em outubro, mas ainda registra 12,4 milhões de pessoas

Com essa retomada lenta de crescimento na economia, durante os anos, o número de graduados só aumentou. Enquanto as vagas disponíveis caminham em passos mais lentos. 

O Brasil tem hoje 12,4 milhões de desempregados, conforme a última divulgação de dados feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A crise no mercado de trabalho brasileiro e a falta de espaço no setor privado, fez com que muitos optassem pelo trabalho por conta própria e até mesmo pela informalidade.

A escolha da população por essas formas de trabalho foi prejudicial para a economia que se manteve estagnada, já que as vagas de empregos formais vem caindo cada vez mais.

Essa queda faz com que os brasileiros precisem recorrer a bicos para pagar as suas contas, o que acaba não agregando na economia do país.

publicidade

Apesar disso, ter uma graduação ainda oferece vantagens aos brasileiros no mercado de trabalho. Em entrevista ao portal G1, Naercio Menezes, professor da Cátedra Ruth Cardoso no Insper, traz números que confirmam isto.

A taxa de desemprego é de 6% entre a população que tem ensino superior completo, de acordo com Naercio. Essa porcentagem sobe ainda mais no grupo que só cursou até o Ensino Médio, chegando a 14%. 

Os salários também apresentam diferença entre esses grupos, os trabalhadores que tem faculdade ganham em média R$ 5 mil, já a média salarial de quem cursou ensino médio é de apenas R$ 2 mil.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

A pesquisa realizada pela iDados, usou como base nos dados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.