Deslocados R$500 milhões da saúde para abastecer fundo eleitoral

Cerca de R$ 500 milhões em recursos foram retirados do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (4), com a aprovação do relatório preliminar do Projeto de Lei Orçamentária de 2020. O ministro da pasta, Henrique Mandetta, recebeu a notícia com surpresa. De acordo com o político, o valor teria sido retirado do ministério para abastecer o fundo eleitoral.

Deslocados R$500 milhões da saúde para abastecer fundo eleitoral
Deslocados R$500 milhões da saúde para abastecer fundo eleitoral

O Fundo Eleitoral de Financiamento de Campanha foi ampliado de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões no próximo ano. O documento foi validado na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional.

Henrique detalha que a retirada não aconteceu em bom momento, tendo em vista que os as eleições para prefeitos no próximo ano devem levantar, justamente, o tema da saúde em todos os municípios.

Leia também: Salário mínimo de novembro teria que alcançar mais de R$4 mil para sustentar famílias, diz Dieese 

O parlamentar solicitou que o aumento do fundo eleitoral tivesse uma visão e que os recursos, antes pensados para a pasta, sejam restituídos ao Orçamento do ano que vem.

De acordo com o deputado Domingos Neto (PSD-CE), relator-geral da comissão, o texto foi aprovado em votação simbólica e, em relatório, ele destaca que houve uma solicitação, via ofício, assinada por todos os presidentes de partido e os líderes partidários que representam a maioria dos parlamentares. 

O documento assinado pede a solicitação da recomposição do fundo eleitoral constantes da proposta orçamentária originalmente enviada pelo Poder Executivo.

A decisão durante comissão levou em consideração a elevação na perspectiva de receitas da União, podendo suprir a falta que esse verba vai fazer. Tendo em vista o movimento de repasses de dividendos de estatais maior do que era previsto na versão inicial do projeto.

O cronograma da Comissão Mista de Orçamento (CMO) detalha que ainda será necessário para vigorar a mudança orçamentária a assinatura final do deputado federal Domingos Neto.

A data para encerrar o procedimento é o dia 17 de dezembro. Após votação na Câmara, a proposta orçamentária para 2020 deverá ser encaminhada para análise em sessão plenária do Congresso Nacional.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Deslocados R$500 milhões da saúde para abastecer fundo eleitoral

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA