ANÚNCIO

Neste mês de dezembro, as famílias que recebem o Bolsa Família terão direito a receber também o 13° salário, uma media provisória que já era promessa de campanha do Presidente Jair Bolsonaro e entrou para as metas de 100 dias de governo. Veja quanto será possível sacar no pagamento Bolsa Família deste mês.

Pagamento Bolsa Família em dezembro: quanto será possível sacar?
Pagamento Bolsa Família em dezembro: quanto será possível sacar?
ANÚNCIO

O Bolsa Família é um programa que realiza a transferência direta para beneficiar famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de R$ 89,00 por pessoa. E aqueles que vivem em pobreza, com rendimento entre R$89,01 e R$178,00 mensalmente.

Os dias para a realização do pagamento variam de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), conhecido também como PIS ou NIT. 

Leia também: Presidente confirma pagamento do 13° salário do Bolsa Família 

O calendário para dezembro incluirá, além do pagamento comum que faz parte da organização, uma parcela extra referente ao 13° salário. Os valores serão recebidos juntos. Para saber o dia que pode comparecer na agência para o saque, basta olhar o calendário.

O número impresso no cartão também precisa ser analisado, o último dígito corresponde a organização do cronograma.

Calendário de pagamento Bolsa Família

  • 10/12- final do NIS 1
  • 11/12- final do NIS 2
  • 12/12-final do NIS 3
  • 13/12- final do NIS 4
  • 16/12- final do NIS 5
  • 17/12-final do NIS 6
  • 18/12-final do NIS 7
  • 19/12- final do NIS 8
  • 20/12-final do NIS 9
  • 23/12-final do NIS 0

O valor que será recebido pelas famílias é o valor normal, do benefício mensal, com o adicional do 13º. A quantia referente ao salário extra não se difere do valor pago todos os meses, ou seja, é como se a família estivesse recebendo o benefício duas vezes.

O pagamento do Bolsa Família terá início no dia 10 e seguirão até o dia 23 de dezembro, quando é finalizado o calendário de dezembro.

A autorização sobre o pagamento de uma 13º parcela vai beneficiar 13,5 milhões de famílias que vivem em vulnerabilidade social em diversas áreas do país.

A medida é válida apenas para esse ano e nos próximos deverá ser aprovado novamente pelo governo, para poder entrar em vigência.

 

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas, formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes, atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.