Neste mês de dezembro, as famílias que recebem o Bolsa Família terão direito a receber também o 13° salário, uma media provisória que já era promessa de campanha do Presidente Jair Bolsonaro e entrou para as metas de 100 dias de governo. Veja quanto será possível sacar no pagamento Bolsa Família deste mês.

Pagamento Bolsa Família em dezembro: quanto será possível sacar?
Pagamento Bolsa Família em dezembro: quanto será possível sacar?

O Bolsa Família é um programa que realiza a transferência direta para beneficiar famílias em situação de extrema pobreza, com renda mensal de R$ 89,00 por pessoa. E aqueles que vivem em pobreza, com rendimento entre R$89,01 e R$178,00 mensalmente.

Os dias para a realização do pagamento variam de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), conhecido também como PIS ou NIT. 

Leia também: Presidente confirma pagamento do 13° salário do Bolsa Família 

O calendário para dezembro incluirá, além do pagamento comum que faz parte da organização, uma parcela extra referente ao 13° salário. Os valores serão recebidos juntos. Para saber o dia que pode comparecer na agência para o saque, basta olhar o calendário.

O número impresso no cartão também precisa ser analisado, o último dígito corresponde a organização do cronograma.

Calendário de pagamento Bolsa Família

  • 10/12- final do NIS 1
  • 11/12- final do NIS 2
  • 12/12-final do NIS 3
  • 13/12- final do NIS 4
  • 16/12- final do NIS 5
  • 17/12-final do NIS 6
  • 18/12-final do NIS 7
  • 19/12- final do NIS 8
  • 20/12-final do NIS 9
  • 23/12-final do NIS 0

O valor que será recebido pelas famílias é o valor normal, do benefício mensal, com o adicional do 13º. A quantia referente ao salário extra não se difere do valor pago todos os meses, ou seja, é como se a família estivesse recebendo o benefício duas vezes.

O pagamento do Bolsa Família terá início no dia 10 e seguirão até o dia 23 de dezembro, quando é finalizado o calendário de dezembro.

A autorização sobre o pagamento de uma 13º parcela vai beneficiar 13,5 milhões de famílias que vivem em vulnerabilidade social em diversas áreas do país.

A medida é válida apenas para esse ano e nos próximos deverá ser aprovado novamente pelo governo, para poder entrar em vigência.

 

Jheniffer Freitas é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). É redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças diariamente.