A Nubank, fintech de serviços bancários, esclarece que o pagamento de suas faturas não devem ser realizados com o próprio cartão. A prática tem sido popularizada na internet. Para tentar coibir as ações, a plataforma esclarece que as medidas podem trazer prejuízos para o cliente.

Nubank orienta clientes sobre pagamento da fatura
Nubank orienta clientes sobre pagamento da fatura

Em suma, o Nubank percebeu que em vez de gerar o boleto e pagar em banco, como seria o normal, os clientes estavam utilizando aplicativos de carteiras digitais como PicPay e RecargaPay para pagar a fatura utilizando o próprio cartão do Nubank cadastrado nestes aplicativos.

Observando este movimento, a empresa resolver vim a público dar dicas sobre os perigos da utilização deste método. “Pensando em evitar problemas e proteger o orçamento financeiro de nossos usuários, não recomendamos que essas carteiras digitais sejam utilizadas para esse fim”, enfatiza.

Leia também: Dica Nubank: como organizar os pagamentos no crédito?

“Essa prática faz com que o pagamento da fatura seja sempre adiado, assim os débitos não são quitados e sim inseridos novamente na fatura seguinte como valor de compras”, diz o blog do Nubank. “Ou seja: ao pagar a fatura do cartão com o próprio cartão, o cliente está aumentando a sua dívida”, conclui.

A empresa ainda alerta que é saudável o uso das carteiras digitais para pagamento, cadastrando o cartão Nubank. Mas esclarece que para o ideal seria utilizar o método para contas de consumo familiar, como por exemplo, boletos de água, luz e telefone.

Aqueles que insistirem em continuar usando o método, a empresa alerta que a ação “poderá ser considerado indevido e poderá acarretar no bloqueio ou cancelamento do cartão”, alerta a plataforma.

Nubank

O Nubank é uma empresa que nasceu com a missão de devolver às pessoas o controle da sua vida financeira. Estamos há pouco mais de 6 anos no mercado e atualmente temos mais de 12 milhões de clientes.

Oferece serviços como NuConta, conta digital com a possibilidade de abertura de forma gratuita e via app. Para este método, não existe cobrança de taxas. O mesmo se aplica para o cartão de crédito.

Juan Gouveia é graduando em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças diariamente.