Programa Verde e Amarelo vai diminuir dívida trabalhista das empresas

Bons ventos para as estatais brasileiras. Graças ao programa Verde e Amarelo, anunciado no mês de novembro pelo governo federal, diversas empresas serão beneficiadas devido aos reajustes trabalhistas. O projeto tem como finalidade empregar jovens entre 18 e 29 anos de modo que os pagamentos dos benefícios sejam mais baratos para as contratantes.

Programa Verde e Amarelo vai diminuir dívida trabalhista das empresas
Programa Verde e Amarelo vai diminuir dívida trabalhista das empresas

Devido à redução das taxas trabalhistas que são de responsabilidade do empregador, inúmeras marcas conseguirão reduzir seu estoque de dívidas com o governo.

Em um levantamento feito pelo Valor Econômico, identificou-se que a Petrobras, por exemplo, será a maior beneficiada. Na sequência está a Eletrobras que poderá poupar cerca de R$ 7 bilhões.

Leia também: Programa Verde e Amarelo diminui de 30% para 5% adicional de periculosidade dos jovens

Mediante os reajustes e isenção de algumas taxas do programa Verde e Amarelo, que impactará diretamente na vida não só do trabalhador, como também do contratado, a Petrobrás contará com uma redução de R$ 24 bilhões pelos próximos anos. O reajuste dos débitos trabalhistas de IPCA-E cairão de 12% ao ano para 7,85%.

Pela regra atual, a dívida da estatal vem sendo avaliada em R$ 37,6 bilhões, atingindo os R$ 79 bilhões daqui há 5 anos. Entretanto, segundo os dados do Ministério da Economia, mediante as modificações, essa quantia cairá para R$ 54,9 bilhões.

Já no caso da Eletrobras, a companhia prevê uma receita de R$ 16,2 bilhões após o lançamento do programa. Sua dívida está sendo avaliada em R$ 7 bilhões e poderiam chegar R$ 14,7 bilhões conforme as regras atuais. Entretanto, com as mudança, espera-se que o débito seja reduzido para R$ 10,2 bilhões.

Outros beneficiados serão os bancos públicos. Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também contarão com a redução de seus débitos.

Segundo a reportagem do Valor, a soma das dívidas de todos corresponde a R$ 58,8 bilhões. Se levarmos em consideração as regras de hoje, em cinco anos, esse valor seria elevado para R$ 123,5 bilhões.

Mediante a alteração o crescimento do custo fica de R$ 27 bilhões, podendo chegar a R$37 bilhões até 2024. Para definir tais valores, o governo vem levando em consideração os cálculos realizados a partir da Taxa de Referência (TR), sendo igual a zero nos últimos cinco anos e o IPCA-E de 4%.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Programa Verde e Amarelo vai diminuir dívida trabalhista das empresas

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA