Consciência Negra: pesquisa mostra que desemprego preocupa população negra

O dia 20 de novembro é dia da Consciência Negra, mas um dado ainda preocupa muito essa parcela da população, a taxa de desemprego no país. As informações fazem parte da pesquisa divulgada nesta segunda-feira (18). O estudo foi denominado “Consciência entre urgências: pautas e potências da população negra no Brasil”, encomendado pelo Google e realizado por uma parceria entre o Datafolha e Mindset-WGSN.

Consciência Negra: pesquisa mostra que desemprego preocupa população negra
Consciência Negra: pesquisa mostra que desemprego preocupa população negra

A pesquisa ouviu 1.225 homens e mulheres de mais de 16 anos e de todas as classes sociais nas capitais de Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro, durante todo o mês de outubro.

Leia também: Seguro Desemprego vai ter descontos do INSS, conforme informou o governo

Segundo os dados, a inclusão dos negros no mercado de trabalho é o assunto mais urgentes para 48% dos negros e pardos brasileiros.

A coordenadora de conteúdo, Joice Prestes, em entrevista ao portal G1, revelou ainda que a inclusão dos homens negros no trabalho é maior do que as mulheres.

“A preocupação sobre inclusão no mercado de trabalho é maior entre homens negros do que entre as mulheres negras. Já a percepção sobre a falta de discussão sobre o problema é uma preocupação geral entre ambos os gêneros”, explica a coordenadora de conteúdo do Google Partner Plex, Joice Prestes, que apresentou o estudo.

O segundo tema que é considerado mais urgente pela população negra é o racismo constitucional, de acordo com 44% dos entrevistados.

“Sete em cada dez negros não se sentem representados pelo governo brasileiro”, exemplifica Joice sobre as percepções dos entrevistados quando o assunto era o racismo. “68% também disseram não se sentir representados pela publicidade em geral.”, completou.

O estudo apontou ainda que quanto menor a escolaridade e quanto mais jovens e pobres os negros brasileiros, maior é a urgência de se debater os temas de genocídio e feminismo negro.

Entre os entrevistados, debater a importância do feminismo negro, ganhou 27% de destaque, ficou na terceira posição de maior urgência. E os casos de genocídio contra a população negra, 23% das preocupações, ficou em quarto.

O estudo sobre a percepção entre negros ainda revelou que 7 em cada 10 não se sentem representados pelo governo brasileiro. Segundo dados de outra pesquisa realizada pelo Instituto Ethos e divulgada em setembro.

A pesquisa mostrou que nas 500 empresas de maior faturamento do Brasil, os negros representam cerca de 58% dos aprendizes e dos trainees, mas estão presentes em somente 6,3% nos cargos de gerência. No quadro executivo, a proporção é ainda menor, apenas 4,7% são negros.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Consciência Negra: pesquisa mostra que desemprego preocupa população negra

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA