Mais mudanças no setor econômico. O governo federal, que está atuando cada vez mais nos direitos trabalhistas, vem trabalhando no reajuste do salário mínimo e das aposentadorias do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com as últimas medidas articuladas, poderá ser realizado um aumento de 4,2% em 2020.

Aposentadoria do INSS vai subir com reajuste no teto de 2020
Aposentadoria do INSS vai subir com reajuste no teto de 2020

Atualmente, o piso salarial corresponde ao valor de R$ 998. Caso a proposta governamental seja de fato validada, o trabalhador passará a receber em torno de R$ 1.039, conforme a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) aprovada pela Comissão Mista de Orçamento.

Leia mais: Descontos do INSS no salário do trabalhador serão alterados após reforma

O aumento afetará o reajuste da aposentadoria do INSS para 2020. Sendo validada, a posposta determinará que os trabalhadores aposentados com um salário mínimo e os que recebem acima disso, sofrerão com o reajuste. O teto do INSS que está em R$ 5.839,45, e passará a ser de R$ 6.084,71.

A mudança, administrada pelo Ministério da Economia, visa ajustar a inflação deste ano, detectada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE. O estudo mostra que, a partir da elevação do teto, será possível reduzir os números em elevação nas folhas de pagamento do governo.

Caso a proposta seja aprovada pelo Congresso Nacional, o governo de Jair Bolsonaro será o responsável pelo fim da política de valorização do salário mínimo, criada e administrada em gestões anteriores.

Entenda pontualmente os acréscimos:

  • O salário mínimo previsto corresponderá ao valor total de R$ 1.039;
  • A quantia também corresponderá ao piso dos benefícios da Previdência;
  • Atualmente, o piso salarial de trabalhadores e aposentados é de R$ 998;
  • O teto de previdência dos beneficiários pode subir para R$ 6.084,71;
  • Hoje, o valor máximo de auxílios da Previdência é de R$ 5.839,45.

Veja abaixo como ficam os salários pagos pelo INSS com o reajuste de 4,2% em 2020:

Benefício em 2019 que recebem: Benefício em 2020 devem passar a receber:
        R$   998            R$   1.039
        R$  1.000            R$   1.042
        R$  1.200            R$   1.250
        R$  1.400            R$   1.459
        R$  1.600            R$   1.667
        R$ 1.800            R$   1.876
        R$  2.000            R$   2.084
        R$  2.200            R$   2.292
        R$  2.400            R$   2.501
        R$  2.600            R$   2.709
        R$  2.800            R$   2.918
        R$  3.000            R$   3.126
        R$  3.200            R$   3.334
        R$  3.400            R$   3.543
        R$  3.600            R$   3.751
        R$  3.800            R$   3.960
        R$  4.000            R$   4.168
        R$  4.200            R$   4.376
        R$  4.400            R$   4.585
        R$  4.600            R$   4.793
        R$  4.800            R$   5.002
        R$  5.000            R$   5.210
        R$  5.200            R$   5.418
        R$  5.400            R$   5.627
        R$  5.600            R$   5.835
        R$  5.800             R$    6.044
        R$  5.839,45             R$    6.084