Aposentadoria chega com mudanças em julho após decisão inédita do STF

Julho marca um mês de reviravoltas para os aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A tão esperada revisão da vida toda, que permitia o recálculo da aposentadoria considerando todo o histórico de contribuições, teve suas regras alteradas em uma decisão recente do STF (Supremo Tribunal Federal).

Aposentadoria chega com mudanças em julho após
decisão inédita do STF. (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

Em um julgamento histórico, a Corte decidiu, por 7 votos a 4, que a regra geral para o cálculo da aposentadoria deve ser a média dos salários de contribuição a partir de 1994, ano da implementação do Plano Real.

A especialista Laura Alvarenga, colaboradora do FDR, comenta mais sobre a Revisão da Vida Toda do INSS, confira.

Como fica a Revisão da Vida Toda?

O que é o caso da Revisão da Vida Toda?

O processo de Revisão da vida toda julgado pelo STF é um recurso do INSS contra decisão do STJ que garantiu a uma pessoa que recebia o RGPS (Regime Geral de Previdência Social) a revisão do benefício de acordo com contribuições feitas no período anterior ao ano de 1994.

Com isso, associações que defendem os aposentados pediram que as contribuições da previdência realizadas antes de julho de 1994 também fossem consideradas no cálculo dos benefícios, pois elas pararam de ser consideradas no ano de 1999.

 

Yasmin NascimentoYasmin Nascimento
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), com MBA em Digital Strategy também pela Unicap. Com sólida experiência em redação e gestão de redes sociais, a carreira de jornalista começou na redação do Diario de Pernambuco, indo desde estagiária até editora assistente, contribuindo com o conteúdo factual, as redes sociais do jornal e SEO. Além disso, também tem experiência como social media em agências, trabalhando com uma variedade de segmentos e marcas.
Sair da versão mobile