MUDANÇAS! Fique atento ao funcionamento do atendimento dos bancos no dia 9 de julho

No próximo dia 9 de julho, os bancos do estado de São Paulo terão horário de funcionamento alterado devido ao feriado estadual. A data, que marca a Revolução Constitucionalista de 1932, afeta diretamente a operação das agências bancárias no estado. 

MUDANÇAS! Fique atento ao funcionamento do atendimento
dos bancos no dia 9 de julho. (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

As agências bancárias em São Paulo estarão fechadas durante todo o dia 9 de julho. Portanto, os clientes que precisarem realizar operações presenciais, como depósitos, saques, consultas e atendimento ao público, devem se planejar para fazê-las antes ou depois da data.

Os bancos orientam seus clientes a utilizarem os serviços digitais para minimizar os inconvenientes causados pelo fechamento das agências. Aplicativos de celular, internet banking e caixas eletrônicos estarão funcionando normalmente, permitindo a realização de transferências, pagamentos de contas, consultas de saldo e extratos, entre outras transações.

A especialista Lila Cunha, colaboradora do FDR, comenta mais sobre feriados, confira.

Atendimento ao cliente

Os serviços de atendimento ao cliente, como os call centers, também estarão funcionando normalmente. Os clientes podem entrar em contato para resolver questões urgentes, tirar dúvidas ou obter informações sobre suas contas e serviços bancários.

Pagamentos e transferências

É importante lembrar que, mesmo com as agências fechadas, as operações agendadas, como pagamentos de contas e transferências entre contas do mesmo banco, continuarão sendo processadas. No entanto, transações interbancárias via TED não serão realizadas no dia 9 de julho, sendo realizadas no próximo dia útil.

Feriado em São Paulo

O feriado do dia 9 de julho celebra o Dia da Revolução Constitucionalista de 1932, um feriado do estado de São Paulo que comemora a luta armada contra o governo federal de Getúlio Vargas.

Em 1932, São Paulo se rebelou contra o governo federal em um levante que durou três meses. A Revolução Constitucionalista foi motivada pela insatisfação com a centralização do poder em Getúlio Vargas e a imposição de uma nova Constituição que limitava a autonomia dos estados.

 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Yasmin NascimentoYasmin Nascimento
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), com MBA em Digital Strategy também pela Unicap. Com sólida experiência em redação e gestão de redes sociais, a carreira de jornalista começou na redação do Diario de Pernambuco, indo desde estagiária até editora assistente, contribuindo com o conteúdo factual, as redes sociais do jornal e SEO. Além disso, também tem experiência como social media em agências, trabalhando com uma variedade de segmentos e marcas.