Anúncio de valor do salário mínimo por R$ 1.994,56 surpreende brasileiros

Direito dos trabalhadores brasileiros que possuem vínculo formal de emprego, o salário mínimo é a base dos pagamentos que devem ser realizados mensalmente. Todos os anos, o valor é reajustado para garantir a manutenção do poder de compra dos trabalhadores.

Anúncio de valor do salário mínimo por R$ 1.994,56 surpreende brasileiros. (Imagem: FDR)

Neste ano, um grupo específico poderá contar com um aumento significativo no valor que é recebido. Proposto pelo poder Executivo, o reajuste do salário mínimo no estado do Rio Grande do Sul deverá superar os 9%.

O projeto que prevê o aumento já foi aprovado na Assembleia Legislativa, mantendo o mínimo bem acima da inflação. Com o reajuste, segundo a especialista do FDR, Lila Cunha, o valor do mínimo no estado deverá variar entre R$ 1.573,89 a R$ 1.994,56.

Esse valor é aplicado com base no piso mínimo regional. O índice contempla as categorias que não têm previsão de reajuste em convenções ou acordos coletivos. De acordo com o projeto aprovado, o reajuste deverá ter como data-base o dia 1º de maio.

O reajuste será praticado por faixas. Dessa forma, cada trabalhador deverá ver em qual grupo se enquadra para saber quanto terá de reajuste. Como o valor passará a valer em maio, ele já deverá receber o pagamento reajustado em junho.

Confira as categorias de cada faixa de reajuste do salário mínimo:

  • Faixa 1: salário mínimo de R$ 1.573,89

Agricultura e Pecuária;
Indústrias Extrativas;
Empresas de Capturação do Pescado;
Empregados Domésticos;
Turismo e Hospitalidade;
Indústrias da Construção Civil;
Indústrias de Instrumentos Musicais e de Brinquedos;
Estabelecimentos Hípicos;
Empregados Motociclistas no Transporte de Documentos e de Pequenos Volumes – “Motoboy”;
Empregados em Garagens e Estacionamentos.

  • Faixa 2: salário mínimo de R$ 1.610,13

Indústrias do Vestuário e do Calçado;
Indústrias de Fiação e de Tecelagem;
Indústrias de Artefatos de Couro;
Indústrias do Papel, Papelão e Cortiça;
Empresas Distribuidoras e Vendedoras de Jornais e Revistas, além de Empregados em Bancas e Vendedores Ambulantes;
Empregados da Administração das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas;
Estabelecimentos de Serviços de Saúde;
Serviços de Asseio, Conservação e Limpeza;
Empresas de Telecomunicações, Teleoperadores (Call Centers), Telemarketing, Operadores de VoIP (Voz sobre IP), TV a Cabo e Similares;
Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares.

  • Faixa 3: salário mínimo de R$ 1.646,65

Indústrias do Mobiliário;
Indústrias Químicas e Farmacêuticas;
Indústrias Cinematográficas;
Indústrias da Alimentação;
Comércio em Geral;
Agentes Autônomos do Comércio;
Exibidoras e Distribuidoras Cinematográficas;
Movimentadores de Mercadorias em Geral;
Comércio Armazenador;
Auxiliares de Administração de Armazéns Gerais.

  • Faixa 4: salário mínimo de R$ 1.711,69

Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico;
Indústrias Gráficas;
Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmica de Louça e Porcelana;
Indústrias de Artefatos de Borracha;
Empresas de Seguros Privados e Capitalização, e Agentes Autônomos de Seguros Privados e de Crédito;
Edifícios e Condomínios Residenciais, Comerciais e Similares;
Indústrias de Joalheria e Lapidação de Pedras Preciosas;
Auxiliares em Administração Escolar (Empregados de Estabelecimentos de Ensino);
Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional, Marinheiros Fluviais, Vigilantes, Marítimos do 1º Grupo de Aquaviários em Diversos Níveis.

  • Faixa 5: salário mínimo de R$ 1.994,56

Trabalhadores técnicos de nível médio, tanto em cursos integrados, quanto subsequentes ou concomitantes.

Confira outros detalhes sobre o reajuste do salário mínimo neste link.

 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Danielle Santana
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já atuou como repórter no Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Nos locais, acumulou experiência nas editorias de economia, cotidiano e redes sociais. Possuí experiência ainda como assessora de imprensa.