Novo auxílio de R$ 706 é pago como estímulo para brasileiro ser inserido no mercado de trabalho

O Governo Federal anunciou a liberação de um auxílio de R$ 706, uma iniciativa para apoiar financeiramente cidadãos em situação de vulnerabilidade social e estimular a recolocação profissional.

Novo auxílio de R$ 706 é pago como estímulo para brasileiro ser inserido no mercado de trabalho. Imagem: Jeane de Oliveira/FDR

Esse auxílio de R$ 706 visa não apenas incentivar a busca por emprego formal, mas também proporcionar suporte financeiro aos brasileiros que enfrentam dificuldades no mercado de trabalho. Assim, promove-se a inclusão e ajudando mais pessoas a superar as barreiras que encontram ao tentar ingressar ou retornar ao ambiente de trabalho formal.

O auxílio de R$ 706 destina-se aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), como idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda, desde que estejam inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) e atendam a critérios específicos.

Aqueles que se enquadrarem no programa e conseguirem um emprego com remuneração de até dois salários mínimos terão direito a esse auxílio como um incentivo extra. O auxílio de R$ 706 requer comprovação de deficiência moderada ou grave por meio de perícia médica do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e não pode ser acumulado com outros programas sociais, como o Bolsa Família

Para se inscrever, os interessados devem buscar informações e garantir sua inclusão no programa em uma unidade do CRAS. Este recurso é chamado de auxílio-inclusão. Continue acompanhando para entender como ele funciona. Enquanto isso, clicando neste link eu te explico todas as regras que devem ser cumpridas para ter acesso ao BPC. Confira!

Como funciona o auxílio de R$ 706 para idosos do INSS?

Anteriormente, ao começar um emprego remunerado, as pessoas com deficiência tinham seu Benefício de Prestação Continuada suspenso. No entanto, desde 2021, foi criado o Auxílio-Inclusão para resolver esse problema, proporcionando um pagamento de metade do valor do BPC, atualmente R$ 706, para aqueles que começam a trabalhar.

Se um beneficiário do Auxílio-Inclusão perder o emprego por qualquer motivo, ele poderá reativar o BPC em seu valor integral, que é de R$ 1.412. Para isso, basta entrar em contato com o INSS, seja pessoalmente em uma agência ou através do telefone 135, que oferece serviço de autoatendimento para orientações e reativação do benefício.

Quais idosos do INSS têm direito ao auxílio de R$ 706?

Para ter direito ao recebimento do auxílio-inclusão, é necessário cumprir alguns pré-requisitos estabelecidos pelo Governo Federal, entre eles: 

  • Ter deficiência em um grau moderado ou grave;

  • Estar recebendo o BPC e conseguir um emprego com pagamento de até dois salários mínimos;

  • Ter tido o BPC suspenso por entrar no mercado de trabalho (com salário de até dois salários mínimos) nos últimos cinco anos;

  • Ter renda familiar por pessoa igual ou menor que um quarto do salário mínimo;

  • Estar com o CPF regular, sem qualquer pendência;

  • Estar com o CadÚnico atualizado.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.