Veja programas que ajudam empreendedores a conseguir empréstimos e renegociar dívidas

Programas criados pelo governo federal ajuda os empreendedores na renegociação de dívidas e no acesso empréstimos. Iniciativas oferecem condições especiais que podem ajudar no crescimento de Microempreendedores Individuais, micro e pequenas empresas. Veja as melhores alternativas.

Veja programas que ajudam empreendedores a conseguir empréstimos e renegociar dívidas (Imagem: FDR)

Crescer o seu negócio é um dos grandes desafios dos empreendedores no Brasil. A principal dificuldade é o acesso a empréstimos por causa das comprovações necessárias. Pensando nisso, o governo federal criou programas que vão ajudar no acesso a crédito e na renegociação de dívidas.

As condições especiais são os o que podem atrair mais pessoas a utilizarem esses programas. Inclusive, a reduzir a inadimplência, cerca de 6 milhões de micro e pequenas empresas estão nessa condição no país.

Programa de renegociação de dívidas para empreendedores

Com o Desenrola Pequenos Negócios é possível fazer a renegociação com juros menores e maior prazo para pagamento. O recém-lançado programa é voltado aos microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e empresas de pequeno porte.

Para participar é necessário ter faturamento anual até R$ 4,8 milhões e dívidas atrasadas há mais de 90 dias. A grande vantagem desse Desenrola é que não há um valor limite a ser renegociado. Isso significa que empresas com dívidas em qualquer valor podem usar o programa.

Segundo o Ministério do Empreendedorismo, os benefícios da adesão ao programa são:

As renegociações já estão abertas e poderão ser feitas até o dia 31 de dezembro de 2024. Elas podem ser feitas pelos canais de atendimento das instituições financeiras. Depois de renegociar as dívidas o crédito é retomado imediatamente.

A especialista do FDR, Laura Alvarenga, explica como aproveitar o Desenrola para empresas, confira.

Renegociação de dívidas do PRONAMPE

Os empreendedores que pegaram empréstimo via PRONAMPE poderão fazer a renegociação do débito. Essa ação é voltada aos MEIs, microempresas e empresas de pequeno porte.

Nesse caso o governo fará um incentivo para as mulheres que lideram empresas.

“As empresas que tiverem o Selo Mulher Emprega Mais, e as que tiverem sócias majoritárias ou sócias administradoras mulheres poderão pegar empréstimos maiores, de até 50% do faturamento do ano anterior. Nos demais casos, o teto é 30% do faturamento do ano anterior”, informa o Ministério do Empreendedorismo.

Vantagens do programa:

Veja programas que ajudam empreendedores a conseguir empréstimos e renegociar dívidas (Imagem: FDR)

Empréstimo para empreendedores

Com o PROCRED 360 as empresas podem ter acesso facilitado ao crédito. Para utilizar os recursos é necessário procurar diretamente uma instituição bancária e solicitar o crédito.

Uma grande vantagem do Procred 360 é o acesso a um prazo maior para o pagamento do empréstimo, além de taxas reduzidas, em relação às praticadas pelo mercado.

O empréstimo via Procred 360 é voltado aos Microempreendedores Individuais (MEIs) e microempresas, que obtiveram o faturamento de até R$ 360 mil no ano anterior. 

A previsão é de que o acesso ao crédito seja iniciado em até dois meses, segundo o Ministério do Empreendedorismo. Até lá as mudanças necessárias no estatuto do FGO serão feitas.

O Procred 360 também terá incentivo para as empresas lideradas por mulheres. Aquelas que tiverem o Selo Mulher Emprega Mais, sócias majoritárias ou sócias administradoras mulheres poderão ter acesso a empréstimos maiores, de até 50% do faturamento do ano anterior. 

Para as demais empresas o empréstimo é limitado a 30% do faturamento do ano anterior.

Os MEIs do Rio Grande do Sul podem solicitar um benefício do governo federal, saiba mais.

 

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile