Empréstimo de R$ 80 mil liberado para inscritos no CadÚnico em 2024; veja como pedir

Com o objetivo de criar empregos, impulsionar o desenvolvimento econômico e reduzir a desigualdade social, o Governo Federal lançou o Programa Acredita, que tem o objetivo de facilitar o acesso ao crédito para grupos mais vulneráveis, estimulando assim, o empreendedorismo no país.

Empréstimo de R$ 80 mil liberado para inscritos no CadÚnico
em 2024; veja como pedir. (Imagem: FDR)

O programa trata-se de um pacote de crédito com foco nos pequenos negócios e MEIs (Microempreendedores individuais). Previsto para começar em julho, o programa já possui algumas iniciativas ativas, como a renegociação de dívidas.

Além disso, uma das principais medidas é a implementação do Acredita no Primeiro Passo, um programa de microcrédito voltado especificamente para os inscritos no CadÚnico. Esse projeto oferece limite de crédito de até R$ 80 mil com juros baixos para que as pessoas possam iniciar empreendimentos e gerar renda.

A especialista Lila Cunha, colaboradora do FDR, comenta mais sobre o programa Acredita, confira.

Quem tem direito ao saque do Acredita?

Para participar do programa é necessário que os interessados estejam inscritos no CadÚnico e que sejam responsáveis pela renda de toda a família, além de ser necessário ter um MEI.

Além disso, pequenos produtores rurais do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) também podem ser beneficiários do programa Acredita.

Mais detalhes do programa Acredita

O programa Acredita irá funcionar por quatro pilares distintos. O primeiro, intitulado “Acredita no Primeiro Passo”, consiste em um esquema de microcrédito destinado aos inscritos no CadÚnico. O segundo pilar, “Acredita no Seu Negócio”, tem como alvo os empreendimentos de pequeno porte, contando com uma versão do Desenrola para renegociação de dívidas de micro e pequenas empresas, além de oferecer um programa de acesso ao crédito.

O terceiro pilar, nomeado como “Acredita no Crédito Imobiliário”, estabelecerá um mercado secundário para transações de crédito imobiliário. Por fim, o quarto pilar, denominado “Acredita no Brasil Sustentável”, irá criar um programa de proteção cambial voltado para investimentos ambientalmente responsáveis, com o intuito de atrair recursos internacionais para projetos sustentáveis no Brasil, através do Eco Invest Brasil.

 

Yasmin NascimentoYasmin Nascimento
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com MBA em Digital Strategy, também pela Unicap. Com experiência em redação e redes sociais.
Sair da versão mobile