Seguro-desemprego e Bolsa Família: entenda como receber até R$ 2.313

O cidadão que somar o valor do Bolsa Família com o pagamento do seguro-desemprego pode chegar a receber R$ 2.313 no mês. Embora a quantia seja interessante, e desperte o interesse de muitos, vale a pena observar alguns pontos que podem tornar o acúmulo de benefício uma dor de cabeça para a família.

bolsa família
Seguro-desemprego e Bolsa Família: entenda como receber até R$ 2.313 (Foto: Jeane de Oliveira/FDR)

O seguro-desemprego paga no mínimo R$ 1.412, enquanto o Bolsa Família libera pelo menos R$ 600. Juntos, os dois programas podem trazer uma renda superior a R$ 2 mil por mês para a família, mas vale a pena estar atento a alguns pontos.

Regras de pagamento do Bolsa Família

O Bolsa Família é diferente do seguro-desemprego, o benefício é pago para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Quem recebe

  • Inscritos no Cadastro Único;
  • Quem tem renda familiar de no máximo R$ 218 por pessoa da família.

É possível aumentar esta renda dentro da Regra de Proteção, mas com corte de 50% do valor do benefício. Eu explico sobre isso nesta matéria.

Valor liberado

  • Mínimo de R$ 600 por família; +
  • Benefício da Primeira Infância: R$ 150 para cada criança de 0 a 6 anos;
  • Benefício Variável Familiar: R$ 50 para criança acima de 7 anos, jovens até 18 anos e grávidas;
  • Benefício Nutrizes: R$ 50 para bebês de até 6 meses.

 

 

Regras de pagamento do seguro-desemprego

O seguro-desemprego, por sua vez, é pago para quem foi demitido sem justa causa enquanto trabalhava com carteira assinada.

Quem recebe

  • Tiver sido dispensado sem justa causa;
  • Estiver desempregado, quando do requerimento do benefício;
  • Ter recebido salários de pessoa jurídica ou pessoa física equiparada à jurídica (inscrita no CEI) relativos a:
    • pelo menos 12 meses nos últimos 18 meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da primeira solicitação;
    • pelo menos 9 meses nos últimos 12 meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando da segunda solicitação; e
    • cada um dos 6 meses imediatamente anteriores à data de dispensa, quando das demais solicitações;
  • Não possuir renda própria para o seu sustento e de sua família;
  • Não estiver recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente.

Valor liberado

É necessário tirar a média salarial dos três últimos pagamentos em folha. O resultado é aplicado na seguinte tabela:

Faixas de Salário Médio necessárias ao Cálculo do Seguro-Desemprego

Cálculo da Parcela

  • até R$ 2.041,39
  • multiplica-se o salário médio por 0,8
  • de R$ 2.041,40 até R$ 3.402,65
  • o que exceder a R$ 2.041,39 multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.633,10
  • acima de R$ 3.402,65
  • o valor será invariável de R$ 2.313,74

Quem recebe Bolsa Família tem direito ao seguro-desemprego?

Depende! Para acumular o Bolsa Família e o seguro-desemprego é preciso que o valor da renda por pessoa não ultrapasse o limite estabelecido para receber o programa social. Caso contrário, o Bolsa Família será cortado. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com