Renegociação de dívidas tem prazo estendido pelo Desenrola Brasil

O programa de renegociação de dívidas, conhecido como Desenrola Brasil, teve seu prazo estendido por mais 50 dias pelo Governo Federal, conforme publicado no Diário Oficial da União (DOU). Inicialmente programado para encerrar em 31 de março, agora se estenderá até 20 de maio.

Renegociação de dívidas tem prazo estendido pelo Desenrola Brasil. Imagem: Jeane de Oliveira/FDR

Essa prorrogação se aplica especificamente à Faixa 1 do Desenrola Brasil, direcionada a indivíduos com renda de até dois salários mínimos ou inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), com dívidas de até R$ 20 mil.

O programa Desenrola Brasil passou por sua segunda prorrogação devido ao aumento da demanda após sua integração com aplicativos bancários e da Caixa Econômica Federal (CEF). Além disso, desde o início do mês, as dívidas do programa podem ser negociadas nas agências dos Correios.

Desde 15 de fevereiro, o Desenrola Brasil está disponível também no site Serasa Limpa Nome. O programa já beneficiou cerca de 14 milhões de pessoas, possibilitando a negociação de aproximadamente R$ 50 bilhões em dívidas, conforme informações do Ministério da Fazenda.

O Desenrola Brasil oferece descontos médios de 83%, podendo chegar a mais de 96% em alguns casos. Os pagamentos podem ser realizados à vista ou parcelados, sem necessidade de entrada e com prazo de até 60 meses.

Mais de 700 empresas participam do programa, incluindo bancos, financeiras, varejistas, operadoras de telefonia e concessionárias de serviços públicos. O acesso à plataforma Desenrola pode ser feito diretamente pelo site desenrola.gov.br, exigindo uma conta GOV.BR, embora não seja necessário pelos canais parceiros.

Abaixo você verá em primeira mão as regras de renegociação de dívidas pelo Desenrola Brasil. No entanto, este não é o único meio disponível para quitar os débitos. Neste link, eu te apresento novas oportunidades para regularizar as finanças. 

Quais dívidas poderão ser renegociadas pelo Desenrola Brasil?

  • A prioridade será dada a dívidas de até R$ 5 mil por devedor;

  • Poderão ser renegociados débitos bancários e não bancários (contas de água, luz, internet, etc), contraídos desde 1º de janeiro de 2019 até 31 de dezembro de 2022.

  • Dívidas entre R$ 5 mil a R$ 20 mil. 

Quem pode participar da nova etapa do Desenrola Brasil?

  • Todas as pessoas com renda mensal de até dois salários mínimos, R$ 2.640; 

  • O público atual deve estar inscrito no sistema Cadastro Único (CadÚnico). 

Regras do Desenrola Brasil 

Conforme publicado no Diário Oficial da União algumas mudanças foram feitas na Faixa 1 do programa, beneficiando um grupo maior de devedores. Agora, a admissão incluirá aqueles com renda mensal de até dois salários mínimos, inscritos no Cadastro Único e dívida não superior a R$ 5 mil.

Para se qualificar, as dívidas devem ter sido registradas como inadimplentes entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, com o registro ativo até 27 de junho de 2023. A novidade é a inclusão de dívidas adquiridas por terceiros e a aceitação de devedores reinseridos entre janeiro e junho de 2023.

A portaria também estabelece os procedimentos para casos de inadimplência nas operações de crédito na Faixa 1 do Desenrola Brasil, indicando estratégias de renegociação para os agentes financeiros.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.