Revelado salário de R$ 5,6 mil para MOTORISTAS DE APLICATIVOS; saiba quando cai na conta

Ministro prevê que motoristas de aplicativo terão salário de R$ 5,6 mil por mês após regulamentação da categoria que passará a ter uma jornada de trabalho. Texto ainda precisa ser aprovado no Congresso Nacional; confira alguns detalhes.

Revelado salário de R$ 5,6 mil para MOTORISTAS DE APLICATIVOS; saiba quando cai na conta (Imagem FDR)

Em entrevista recente o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, comentou sobre a regulamentação dos motoristas de aplicativos. O objetivo do governo é criar regras para proteger os trabalhadores. Para isso elaborou um texto que deve ser analisado no Congresso Nacional.

O projeto de lei foi elaborado mesmo sem a concordância de representantes dos motoristas, como a Fembrapp (Federação Brasileira de Motoristas de Aplicativos).

O texto foi pensado a partir da demanda dos próprios profissionais, afirma o ministro do Trabalho e Emprego.

Salário dos motoristas de aplicativo

  • No texto o governo propõe um salário hora de R$ 32,10 e uma carga horária de 8 horas diárias de trabalho durante 5 dias da semana
  • A partir disso, segundo Marinho, os trabalhadores poderão ter salários de R$ 5,6 mil por mês.
  • A remuneração hora equivale a R$ 8,03 de retribuição pelos serviços prestados, e R$ 24,07 de ressarcimento dos custos relacionados à prestação do serviço.
  • Acontece que a Fembrapp é contra a remuneração nesse modelo. A federação defende que os motoristas deveriam ser remunerados por quilômetros rodados e tempo de viagem.
  • O ministro ainda afirmou que o motorista que tiver uma remuneração de até R$ 11.296 no mês terá isenção no Imposto de Renda.

Contribuição ao INSS dos motoristas 

  • O texto ainda prevê que os motoristas paguem a contribuição mensal de 7,5% ao INSS.
  • A partir disso terão acesso a benefícios como auxílio-doença, aposentadoria, salário-maternidade, entre outros.
  • O motorista também poderá escolher quando trabalhar, fazendo sua própria jornada de trabalho e não terá vínculo empregatício, podendo trabalhar em mais de uma empresa.

De acordo com nossa especialista Lila Cunha os motoristas suspensos serão indenizados, entenda.

 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.