INSS surpreende e anuncia que vai antecipar 13º salário apenas para ESSES beneficiários

Uma notícia que pode trazer alívio financeiro para aposentados e pensionistas está agitando o cenário previdenciário. O INSS está considerando a antecipação do 13º salário em 2024. Acompanhe os detalhes dessa decisão e entenda quem são os beneficiários que podem se beneficiar dessa antecipação.

A prática habitual do INSS é dividir o 13º salário em duas parcelas iguais, depositadas diretamente nas contas dos beneficiários. Caso essa antecipação seja confirmada, representará um significativo impulso para a economia no primeiro semestre do ano. O Governo Federal enxerga nessa medida uma oportunidade única para estimular a atividade econômica, especialmente em um período desafiador.

Até o momento, o assunto está em fase de debates, sem uma conclusão definitiva. Contudo, espera-se que uma decisão seja tomada em breve. O pagamento do 13º salário do INSS seguirá o calendário de liberações do benefício mensal, mantendo a tradição de dois grupos: o primeiro inclui aposentados e pensionistas que recebem até um salário mínimo, enquanto o segundo contempla valores mais elevados.

Quem pode receber 13º salário do INSS?

Os beneficiários do INSS com direito ao décimo terceiro incluem:

  • Aposentados
  • Pensionistas
  • Outros assegurados

É importante observar que nem todos têm esse direito, como os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) e da Renda Mensal Vitalícia.

Em 2023, foram contemplados com o décimo terceiro salário os segurados e dependentes da Previdência Social que receberam:

  • Auxílio por incapacidade temporária
  • Auxílio-acidente
  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Auxílio-reclusão

Os beneficiários podem acompanhar o pagamento através do site/aplicativo Meu INSS, onde é possível verificar todas as informações de depósitos e pendências de forma simples e direta.

Antecipação do 13º salário do INSS

De acordo com a especialista Lila Cunha, a expectativa é que sejam liberados R$ 66 bilhões na economia do país com a antecipação dos pagamentos do 13º do INSS.

Para que as datas sejam, de fato, antecipadas, é preciso que o Presidente da República publique um decreto autorizando a medida extraordinária.

Se os últimos anos forem levados em consideração, os depósitos devem acontecer entre os meses de abril e maio (1º parcela) e maio e junho (2º parcela).

Veja outras informações sobre os pagamentos do Instituto Nacional do Seguro Social neste link.

Ariel França
Jornalista especializado em Direito Administrativo, Gestão Pública e Administração Geral. Possui mais de uma década de experiência em produção de conteúdo para a internet.