Inscritos no CadÚnico são surpreendidos com valores inesperados

Milhões de brasileiros foram surpreendidos com a notícia de que teriam dinheiro esquecido em bancos. De acordo com o Banco Central o total acumulado chega a R$ 7,9 bilhões. Dentre o total de beneficiados que têm o direito de resgatar a quantia, estão os inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas do Governo).

cadúnico
Inscritos no CadÚnico são surpreendidos com valores inesperados (Imagem: FDR)

Há dois anos atrás o Banco Central criou o Sistema Valores a Recber (SVR), e desde então R$ 6 bilhões já foram recuperados. Tratam-se de valores que deveriam ter sido resgatados em bancos, corretoras, instituições financeiras de um modo geral, mas que foram abandonados. E agora, todos os brasileiros, inclusive os inscritos no CadÚnico, podem recuperar a quantia. 

Quanto os inscritos no CadÚnico podem receber?

Depende! De acordo com o Banco Central, a maior parte do dinheiro esquecido é de até R$10 para 31 milhões de beneficiários. E menos de 2% tem valores acima de R$ 1 mil. Por isso, antes dos inscritos no CadÚnico se iludirem com uma quantia grande, o ideal é consultar se têm algum valor disponível, e de quanto se trata.

Além da pessoa física, também é possível consultar se há valores esquecidos em nome de empresa, e se os falecidos deixaram alguma quantia. No caso daqueles que já morreram os valores podem ser solicitados por seus herdeiros. 

Consulta e resgate do valor esquecido 

Os inscritos no CadÚnico precisam ter conta no Gov.br de nível prata ou ouro para consultar se há dinheiro esquecido em seu nome. Nesta matéria escrita por mim, Lila Cunha, estão todas as orientações. 

  • Acesse o site do SVR no Banco Central;
  • Clique em “Consultar valores a receber”;
  • Preencha número do CPF ou CNPJ, nome completo, data de nascimento;
  • O sistema vai informar se há alguma quantia para ser sacada. Em caso positivo, clique em fazer saque;
  • Agora, acessando o painel com os valores disponíveis, clique na opção que pretende sacar;
  • Selecione o saque via PIX. 

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]