Bolsa Família de março terá VALOR destinado para alimentação

Para ampliar as opções alimentares das famílias em vulnerabilidade, o governo avalia a criação do vale carne no âmbito do Bolsa Família de março. A proposta, chamada provisoriamente de “Carne no Prato”, surge a partir de sugestões de pecuaristas do Mato Grosso do Sul ao ministro Paulo Teixeira, do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar.

Bolsa Família
(Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

A ideia do vale carne busca facilitar o acesso à carne bovina para os beneficiários do Bolsa Família de março, proporcionando uma alternativa alimentar mais abrangente. O ministro encaminhou a proposta para análise da Casa Civil e do Ministério do Desenvolvimento Social, aguardando detalhes sobre o funcionamento desse possível benefício.

O defensor do projeto “Carne no Prato”, Guilherme Bumlai, estima que, se implementado, o programa poderá atender até 19,5 milhões de pessoas, gerando uma demanda anual adicional de 2,3 milhões de cabeças de gado.

Com o valor de R$ 35, o vale carne no Bolsa Família de março permitiria que as famílias adquirissem cerca de 2 quilos de carne por mês, diretamente dos pecuaristas. O foco do programa seria direcionado às famílias cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal.

Os vouchers, no valor de R$ 35, seriam exclusivamente para a compra de carne bovina em estabelecimentos parceiros, como supermercados e açougues. Para garantir o benefício, seria essencial seguir rigorosamente as regras estabelecidas pelo programa.

O projeto poderia ter um impacto significativo, somando R$ 8,8 bilhões aos gastos públicos anuais. Com aproximadamente 21 milhões de lares no programa em janeiro deste ano, a iniciativa encontra resistência da Casa Civil e do Ministério da Fazenda, que expressam preocupações quanto ao impacto fiscal, especialmente em meio aos esforços para equilibrar as contas públicas.

Quem poderia receber o vale carne no Bolsa Família de março?

As famílias devem cumprir compromissos nas áreas de saúde e de educação. São elas:

  • Realização do acompanhamento pré-natal;

  • Acompanhamento do calendário nacional de vacinação;

  • Realização do acompanhamento do estado nutricional das crianças menores de 7 anos;

  • Frequência escolar mínima de 60% para as crianças de 4 a 5 anos, e de 75% para os beneficiários de 6 a 18 anos incompletos que não tenham concluído a educação básica;

  • A família deve sempre manter atualizado o Cadastro Único (pelos menos, a cada 24 meses).

Calendário do Bolsa Família de março

  • NIS final 1: 15 de março;

  • NIS final 2: 18 de março;

  • NIS final 3: 19 de março;

  • NIS final 4: 20 de março;

  • NIS final 5: 21 de março;

  • NIS final 6: 22 de março;

  • NIS final 7: 25 de março;

  • NIS final 8: 26 de março;

  • NIS final 9: 27 de março;

  • NIS final 0: 28 de março.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.