Especulação sobre 13º salário do Bolsa Família ganha IMPORTANTE resposta do governo

As dúvidas persistem sobre a continuidade do 13º salário do Bolsa Família em 2024, um ano após a implementação do programa de transferência de renda. O abono natalino foi introduzido durante o governo Bolsonaro em 2019, quando o programa social  ainda estava sob gestão inicial, antes da transição para o Auxílio Brasil.

Especulação sobre 13º salário do Bolsa Família ganha IMPORTANTE resposta do governo. (Imagem: FDR)

Na época, o ex-presidente Bolsonaro prometeu a continuidade do 13º salário do Bolsa Família nos anos seguintes, cumprindo uma das promessas de campanha. No entanto, desafios orçamentários e o aumento das dívidas durante a pandemia dificultaram a concretização desse benefício.

Vale destacar que o atual presidente Lula, não incluiu a promessa do 13º salário do Bolsa Família em sua campanha eleitoral. Em 2023, o abono natalino não foi concedido à população vulnerável, diminuindo as expectativas para sua viabilização em 2024.

Quem poderia receber o 13º salário do Bolsa Família?

Na hipótese da aprovação e sanção do 13º salário do Bolsa Família, teria direito toda família com renda mensal de até R$ 218 por pessoa. Isso significa que a renda somada de todos os integrantes da família dividida pelo número de pessoas deve ser menor que R$ 218.

Considere o exemplo de uma mãe que cria sozinha três filhos pequenos. Trabalhando como diarista, ela ganha R$ 800 por mês. Como os filhos não trabalham, esses R$ 800 são a única renda da família. 

Dividindo R$ 800 (renda total) por quatro (número de pessoas na família), o resultado é R$ 200. Como R$ 200 é menor que R$ 218, essa mãe e seus três filhos têm direito a receber o Bolsa Família.

Quais são os valores pagos pelo Bolsa Família?

Até que novos valores sejam definidos, o Governo Federal mantém a composição atual para o Bolsa Família da seguinte forma:

  • Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por pessoa da família.

  • Benefício Complementar (BCO): Garante que todas as famílias beneficiadas recebam, no mínimo, R$ 600.

  • Extraordinário de Transição (BET): Garante que todos os beneficiários não recebam valores menores do que recebiam no programa anterior, o Auxílio Brasil. O pagamento está confirmado até maio de 2025.

  • Benefício Primeira Infância (BPI): R$ 150 a mais por criança de zero a sete anos incompletos.

  • Benefício Variável Familiar (BVF): R$ 50 pagos a mais para gestantes e crianças/adolescentes de 7 a 18 anos incompletos.

  • Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): R$ 50 pagos para cada membro da família com até sete meses incompletos (nutriz), com início das transferências em setembro.

Calendário do Bolsa Família em fevereiro

  • NIS final 1: 16 de fevereiro;

  • NIS final 2: 19 de fevereiro;

  • NIS final 3: 20 de fevereiro;

  • NIS final 4: 21 de fevereiro;

  • NIS final 5: 22 de fevereiro;

  • NIS final 6: 23 de fevereiro;

  • NIS final 7: 26 de fevereiro;

  • NIS final 8: 27 de fevereiro;

  • NIS final 9: 28 de fevereiro;

  • NIS final 0: 29 de fevereiro.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.