Nova regra do Bolsa Família garante benefícios exclusivos para os idosos

Os idosos que recebem o Bolsa Família são pessoas de baixa renda. Eles têm acesso a um valor mínimo para que sobrevivam de forma digna todos os meses. A maioria desses idosos são chefes de família, ou seja, são os responsáveis por garantir fonte de renda para manter todos os demais.

Nova regra do Bolsa Família garante benefícios exclusivos para os idosos
Nova regra do Bolsa Família garante benefícios exclusivos para os idosos (Imagem: FDR)

Uma das regras anunciadas pelo governo é que os idosos podem acumular o pagamento do Bolsa Família com outro tipo de programa social. Dessa forma, receberão duas ajudas salariais do governo e poderão aumentar a fonte de renda da família.

Pagamento do Bolsa Família junto com o BPC

Quem recebe o Bolsa Família não está impedido de ter acesso ao BPC (Benefício de Prestação Continuada). O INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) libera de forma assistencial aos idosos ou pessoas com deficiência o valor equivalente a 1 salário mínimo mensal. 

Para acumular o valor dos dois programas é preciso cumprir critérios de limite de renda, sendo:

  • Possuir renda familiar de no máximo R$ 218 por pessoa da família (para receber só o BPC o limite é de 1/4 do salário mínimo por pessoa);
  • Estar inscrito no Cadastro Único;
  • Ser idoso com mais de 65 anos de idade;
  • Ser pessoa com deficiência de qualquer idade.

Vale o limite de renda estabelecido para entrada no Bolsa.

Valor do Bolsa Família e BPC juntos

Quem conseguir a aprovação dos dois programas vai somar todos os meses o valor do Bolsa Família mais o salário do BPC. Será possível receber mais de R$ 2 mil, já que os programas pagam a partir de R$ 600.

Bolsa Família

  • Valor fixo de R$ 600 por família;
  • Benefício complementar de R$ 150 para crianças de 0 a 7anos de idade;
  • Benefício complementar de R$ 50 para crianças acima de 7 anos, jovens até 18 anos e gestantes;
  • Benefício complementar de R$ 50 parar bebês de até 6 meses.

BPC

  • Valor fixo equivalente ao salário mínimo do país, em 2024 a quantia é de R$ 1.412.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]