Juros do cartão de crédito tem mudanças anunciadas para quem quem atrasa pagamento de fatura

Aprovado no último mês de dezembro, o novo teto de juros do cartão de crédito, definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), começou a ser aplicado. A redução deve contribuir com os brasileiros, que agora terão juros menores em caso de atrasos ou não pagamento. Entenda.

Juros do cartão de crédito tem mudanças anunciadas para quem quem atrasa pagamento de fatura. Imagem: FDR
Juros do cartão de crédito tem mudanças anunciadas para quem quem atrasa pagamento de fatura. Imagem: FDR

A medida foi pensada no intuito de reduzir o endividamento dos brasileiros. Agora, as taxas terão que ser bem menores do que os mais de 400% que eram cobrados até então.

A novidade foi liderada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Ele acredita que essa redução do rotativo vai contribuir com a redução das distorções do sistema bancário brasileiros.

Novo teto de juros do cartão de crédito

  • Os juros rotativos são acionados automaticamente toda vez que você deixa de pagar a fatura ou atrasa o pagamento.
  • A medida já estava prevista no Desenrola Brasil, lançado em outubro de 2023.
  • Inclusive, essa determinação do CMN só aconteceu porque o setor bancário não se autorregulou, como definia a lei do Desenrola.
  • A partir de agora os juros cobrados no cartão de crédito estão limitados a 100%.
  • Ou seja, os juros estão limitados ao valor total da fatura, não podendo ultrapassar esse montante.
  • Com isso o Governo Federal pretende limitar o acúmulo de dívidas e zerar a fila de endividados.

Desenrola Brasil

  • O Desenrola foi lançado para possibilitar a renegociação de dívidas.
    Inicialmente o programa iria até dezembro de 2023, mas, acabou sendo prorrogado.
  • Através da plataforma é possível consultar diversas dívidas.
  • Os descontos variam entre 85% a 99%.
  • De acordo com Haddad, mesmo com os descontos altos os bancos acabaram aceitando porque perceberam que as renegociações eram vantajosas.
  • Até 31 de dezembro de 2023 foram negociados 32,5 bilhões de dívidas, beneficiando mais de 11 milhões de pessoas.

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].