SiSU 2024 anuncia apenas uma seleção e surpreende brasileiros com decisão; Entenda

Tradicionalmente o Sistema de Seleção Unificada tem dois processos seletivos ao ano com uso das notas do Enem. Mas, isso pode mudar já no SiSU 2024, que poderá contar apenas com uma seleção anual.

SiSU 2024 terá apenas uma seleção; Entenda
SiSU 2024 terá apenas uma seleção; Entenda (Imagem: FDR)

O Sistema de Seleção Unificada é uma das principais formas de ingressar no ensino superior no Brasil. Com ele é possível concorrer a vagas em universidades públicas. até então eram duas seleções por ano, mas, no SiSU 2024 isso pode mudar.

Mudança no SiSU 2024

  • Até então os estudantes podiam concorrer as seleções abertas no começo de cada semestre, ou seja, janeiro/fevereiro e junho.
  • De acordo com o Ministério da Educação, responsável pelas seleções, a edição do meio do ano costuma apresentar alto índice de desistência, o que resulta nas vagas remanescentes.
  • Com isso, o MEC deve propor a realização de apenas uma seleção regular por ano, provavelmente no começo de 2024, após a divulgação do resultado do Enem 2023
  • Para o segundo semestre deve ser realizado um processo seletivo para preenchimento das vagas remanescentes, sem oferta de novas.
  • A decisão deve ser publicada pelo MEC no Diário Oficial da União (DOU) ainda nesta semana.

Conheça o SiSU

  • O Sistema de Seleção Unificada é organizado pelo Ministério da Educação (MEC).
  • Ele oferece vagas em universidades públicas, inclusive, em muitas substitui o vestibular.
  • Para se inscrever é necessário ter feito a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e conquistado nota maior que zero na redação.
  • No caso do SiSU, quem já possui o ensino superior pode concorrer.
  • Também não são observados critérios de renda, a menos que o candidato concorra as vagas destinadas ao sistema de cotas.
  • Ao se inscrever cada candidato pode selecionar até duas opções de curso, observando a ordem de prioridade delas.

Para saber as formas de usar a nota do Enem e conquistar uma vaga no ensino superior, clique aqui.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.