O salário vai aumentar? Governo cobra empresas para subirem a média salarial

O aumento do salário está em discussão. Na última segunda-feira (11), o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, defendeu que as empresas se esforcem para oferecer remunerações maiores aos trabalhadores brasileiros. Entenda o que está em jogo.

O salário vai aumentar? Governo cobra empresas para subirem a média salarial
O salário vai aumentar? Governo cobra empresas para subirem a média salarial. Imagem: FDR

“A gente também deixa uma reflexão para as empresas pensarem a sua estrutura de salários, se está adequada ao seu nível de lucratividade, se estão compatíveis os ganhos com pagar um salário melhor”, disse o ministro.

O pacto é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A ideia é unir oportunidades a melhores condições.

O documento traz uma série de compromissos para os governos nas três esferas. As empresas, os sindicatos e o terceiro setor devem atuar em conjunto pela inclusão produtiva da juventude, defende a proposta em questão.

Governo prega aumento do salário mínimo

  • Com a previsão da entrada em vigor no dia 1º de janeiro, o aumento beneficiará os trabalhadores já no início do ano;
  • No entanto, existe a possibilidade de que o aumento real só seja praticado alguns meses depois;
  • Caso isso aconteça, o empregador deverá realizar o pagamento retroativo referente aos meses em que o aumento não foi pago para o trabalhador;
  • Além dos trabalhadores formais, outros grupos de cidadãos brasileiros também serão beneficiados pelo reajuste;
  • Eles são representados por aqueles que recebem algum benefício social calculado com base no salário mínimo;
  • Entre eles, os cidadãos que recebem o Benefício da Prestação Continuada (BPC);
  • Outro grupo que será atendido são aqueles cidadãos que recebem benefícios do INSS;
  • Entre eles, o pagamento de aposentadorias ou pensões e do seguro-desemprego.

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].