Estudantes ganham POUPANÇA do governo; entenda o benefício

Novidade animadora, a Medida Provisória que garante a poupança do governo para estudantes já foi publicada. Fundo de até R$ 20 milhões será usado para atingir grande número de jovens em todo o país.

Estudantes ganham POUPANÇA do governo; entenda o benefício
Estudantes ganham POUPANÇA do governo; entenda o benefício (Imagem: FDR)

Notícia boa para os brasileiros, o Governo Federal acaba de publicar a por Medida Provisória nº 1.198. O texto cria a poupança do governo para estudantes. A ação já havia sido antecipada pelo residente Lula e pelo ministro da Educação durante o Conversa com o Presidente do dia 14 de novembro.

“Nós perdemos hoje milhares de jovens no ensino médio que abandonam a escola, às vezes por necessidade de trabalhar desde cedo. Essa bolsa, uma parte o aluno vai receber todo mês e uma outra fica como poupança para o fim de cada etapa letiva”, afirmou o ministro Camilo Santana.

Poupança do governo para estudantes

  • O objetivo da poupança é possibilitar que muitos estudantes na escola, ou seja, reduzir a evasão escolar.
  • Com isso os estudantes terão a oportunidade de concluir o ensino médio.
  • Um levantamento feito pela Firjan no começo desse ano mostrou que 6 a cada 10 jovens concluem o ensino médio.
  • Além disso, os salários daqueles que não concluem a educação básica não menores e eles vivem menos.
  • De acordo com o ministro da Educação, o primeiro ano do ensino médio tem o maior índice de evasão.
  • Os depósitos serão feitos em contas abertas nos nomes dos estudantes, que poderão ser poupança social digital.
  • O fundo deve ser administrado pela Caixa Econômica.

Requisitos

  • A ideia é oferecer ajuda financeira para os jovens de baixa renda, principalmente aqueles de famílias inscritas no Cadastro Único para programas sociais.
  • Os estudantes ainda terão que ter frequência mínima e garantir a aprovação ao final do ano letivo.
  • Além disso, eles ainda devem participar de provas como as do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
  • O governo já anunciou que não será considerado o cálculo de renda familiar.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.