Aposentados do INSS comemoram valores extras em suas contas bancárias

Uma parte dos aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) tiveram acesso a um valor extra que caiu na conta este mês. O dinheiro foi autorizado pelo CJF (Conselho da Justiça Federal), e somou R$ 2,1 bilhões beneficiando mais de 130 mil pessoas.

Aposentados do INSS comemoram valores extras em suas contas bancárias
Aposentados do INSS comemoram valores extras em suas contas bancárias (Imagem: FDR)

A quantia de R$ 2,1 bilhões liberada para aposentados do INSS trata do pagamento de ações judiciais que foram apresentadas contra o governo federal. Neste caso, contra a Previdência Social, e que após conclusão do processo foi dada causa ganha para o segurado que apresentou o pedido de revisão.

Quais aposentados do INSS terão direito ao pagamento?

Periodicamente o CJF libera novos valores para pagar aposentados do INSS e pensionistas que venceram ações na Justiça contra o governo. Vale lembrar que o pagamento é a última etapa de um processo longo que envolve o pedido de novos valores, o recálculo, os recursos dos dois lados e por fim a sentença.

Até que o processo chegue no final o dinheiro não será transferido, é preciso que todas as chances de recurso tenham se esgotado e o juiz do caso dê a ordem de pagamento. Dessa vez serão beneficiados:

  • 133.515 beneficiários que venceram em 103.747 processos de concessão ou revisão de benefício;
  • Tenham direito de receber RPV (Requisição de Pequeno Valor), indenização de até 60 salários mínimos (R$ 79,2 mil em 2023);
  • Quem recebeu a ordem de pagamento do juiz em outubro.

Como saber quanto vai receber?

Para consultar se foi contemplado pelo pagamento, e quanto vai receber de RPV, os aposentados do INSS devem acessar o site do TRF (Tribunal Regional Federal) do seu estado. Cada local possuí um TRF diferente.

  • Acesse o site do Tribunal da sua região;
  • Na página inicial, vá em “Consulta processual”;
  • Em seguida, clique em “Consultas por OAB, Processo de origem, Ofício Requisitório de origem ou Número de protocolo”;
  • Informe um dos números solicitados e vá em “Não sou um robô”;
  • Clique nas imagens solicitadas e, depois, em verificar;
  • Vá em “Pesquisar”;
  • Na página seguinte, aparecerá o atrasado;
  • Se for uma RPV, essas siglas estarão no campo “Procedimento”.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]