Entenda como a segurança cibernética é importante e confira dicas

Usuários e empresas podem ser vítimas de criminosos! Entenda como a segurança cibernética é importante e confira dicas!

Imagem de Jopwell por PexelsApesar de a tecnologia ter avançado bastante, isso não significa que os usuários e empresas estão ilesos dos seus perigos.

Criminosos ao redor do mundo têm aperfeiçoado as técnicas para roubar dados e provocar diversos problemas.

De acordo com a GlobalData, os gastos com segurança cibernética podem chegar a mais de R$ 900 bilhões até 2025.

Essa informação só prova que todos estão preocupados com o que acontece na internet, e na medida do possível estão tomando as medidas necessárias. 

Quais são os riscos ao não se investir em segurança na internet

Os criminosos digitais podem agir de diversas formas, sendo que o objetivo final costuma ser obter dinheiro.

Quando atacam usuários comuns, por exemplo, eles obtêm acesso às contas bancárias e conseguem realizar transferências em poucos minutos. Dependendo da situação, o correntista só descobre depois que uma quantia significativa foi subtraída. 

Os golpes podem acontecer de diversas maneiras. Um dos mais populares se chama phishing, e consiste no envio de uma mensagem do tipo isca com vírus, que entra no sistema e rouba os dados.

Um e-mail com uma suposta promoção imperdível ou o alerta de alguma ação que precisa ser feita rapidamente é exemplo de como os criminosos agem. 

Para as empresas, também existe o envio de phishing, mas ele pode ou não vir acompanhado de outro golpe, chamado de ransomware.

Nessa situação, o golpista acessa informações sigilosas de uma companhia e passa a exigir um pagamento para que os dados sejam liberados.

Ou seja, os colaboradores ficam impedidos de visualizar ou trabalhar nos documentos da empresa, porque eles foram sequestrados. 

Engana-se quem acredita que esse golpe só acontece com empresas pequenas. Várias companhias globais e até órgãos do governo já vivenciaram esse ataque.

No Brasil, 45% das companhias de saúde sofreram sequestro de dados em 2022, o que prova que a segurança cibernética não é um investimento para o futuro, mas uma forma de sobreviver no presente. 

Dicas para manter a proteção on-line 

Há vários comportamentos que podem ser tomados para garantir mais a proteção digital, desde a escolha correta dos arquivos até a forma que serão armazenados. 

No ano passado, pesquisadores descobriram que existe uma brecha no editor da Microsoft que facilitava a ação de fraudadores. As invasões ocorriam com mais facilidade em algumas versões, como a 2021 e a Pro Plus. 

Ainda que medidas tenham sido tomadas para garantir mais segurança ao Word, especialistas sempre bateram na tecla de que o ideal é não salvar documentos nesse formato. Isso porque é como se o documento ficasse aberto para edições, e não fechado como deveria ser.

Por esse motivo, o ideal é usar PDF para a troca de arquivos e, caso precise editar algo depois, converter PDF em Word. Em ambos os casos a conversão é feita facilmente e em menos de dois minutos. 

Outra atitude de segurança é utilizar um antivírus, que serve como uma primeira barreira contra os fraudadores.

Porém, não basta usar um sistema e não fazer mais nada. Caso o arquivo seja confidencial, vale a pena criptografá-lo e restringir o acesso a ele. Dessa forma, apenas pessoas autorizadas poderão visualizar o seu conteúdo.

Quando o assunto é navegar na internet, a vigilância também deve ser constante. Além de evitar sites que não são protegidos – e não têm um cadeado na URL -, é importante não fazer compras em lojas desconhecidas.

Isso porque há golpistas que se passam por vendedores, e na verdade estão aproveitando para roubar os dados dos compradores. 

Muitos criminosos atacam as redes sociais e e-mails, e enviam mensagens para os contatos salvos.

Por esse motivo, é sempre importante confirmar a autoria do conteúdo, ainda mais se envolver oferta de emprego, solicitação de dinheiro e/ou tenha um link.

Caso algo for suspeito, a atitude correta é não clicar em nada, e encaminhar para o Spam ou fazer o bloqueio daquele contato. 

Estar vigilante no meio digital é algo que exige trabalho, mas que é necessário. Como visto, as empresas estão investindo cada vez mais em proteção cibernética, e os usuários estão atentos aos novos golpes digitais.

Afinal, mesmo com os avanços da tecnologia, ainda existem pessoas má intencionadas dispostas a prejudicar os outros para se darem bem. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Danielle Santana
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já atuou como repórter no Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Nos locais, acumulou experiência nas editorias de economia, cotidiano e redes sociais. Possuí experiência ainda como assessora de imprensa.