Governo anuncia DIA D para cadastramento no Bolsa Família; saiba como se candidatar

A capital mineira, Belo Horizonte (BH), promove o Dia D do Bolsa Família e do Cadastro Único (CadÚnico). Esta iniciativa inédita abrange todas as nove Diretorias Regionais de Assistência Social. 

Governo anuncia DIA D para cadastramento no Bolsa Família; saiba como se candidatar
Governo anuncia DIA D para cadastramento no Bolsa Família; saiba como se candidatar. (Imagem: FDR)

O foco é a atualização do CadÚnico, inclusão de famílias e orientação sobre os benefícios do Bolsa Família. Os atendimentos ocorrem das 8h às 13h. Com mais de 60 mil grupos na capital exigindo atualizações no Cadastro Único, a ação é essencial. 

Para 37.396 das pessoas convocadas na Revisão Cadastral 2023, a atualização é crucial para manter os benefícios. O esforço visa direcionar o cadastro para famílias elegíveis. O secretário adjunto de Assistência Social, José Crus, compartilhou a ação planejada. 

Com 45 locais de cadastramento do CadÚnico em Belo Horizonte, a iniciativa “Dia D” visa melhorar o planejamento das famílias. Além disso, visa conscientizar sobre os direitos e deveres no programa Bolsa Família e combater a desinformação por meio de informações oficiais. 

As famílias beneficiárias poderão preparar os documentos antecipadamente para realizarem as atualizações ou inscrições próximas a suas casas.

Quem tem direito ao Bolsa Família?

Tem direito toda família com renda mensal de até R$ 218 por pessoa. Isso significa que a renda somada de todos os integrantes da família dividida pelo número de pessoas deve ser menor que R$ 218.

Considere o exemplo de uma mãe que cria sozinha três filhos pequenos. Trabalhando como diarista, ela ganha R$ 800 por mês. Como os filhos não trabalham, esses R$ 800 são a única renda da família. 

Dividindo R$ 800 (renda total) por quatro (número de pessoas na família), o resultado é R$ 200. Como R$ 200 é menor que R$ 218, essa mãe e seus três filhos têm direito a receber o Bolsa Família.

Quais são as regras do Bolsa Família?

As famílias devem cumprir compromissos nas áreas de saúde e de educação. São elas:

  • Realização do acompanhamento pré-natal;
  • Acompanhamento do calendário nacional de vacinação;
  • Realização do acompanhamento do estado nutricional das crianças menores de 7 anos;
  • Frequência escolar mínima de 60% para as crianças de 4 a 5 anos, e de 75% para os beneficiários de 6 a 18 anos incompletos que não tenham concluído a educação básica;
  • A família deve sempre manter atualizado o Cadastro Único (pelos menos, a cada 24 meses).

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.