BANCOS mudam taxas de linhas de crédito beneficiando brasileiros após queda da SELIC

Dois dos principais bancos brasileiros acabam de anunciar uma importante novidade para os brasileiros. A redução das taxas de linhas de crédito tanto para pessoa física, quanto para jurídica. Beneficiários do INSS também devem ser contemplados. Confira!

BANCOS mudam taxas de linhas de crédito beneficiando brasileiros após queda da SELIC
BANCOS mudam taxas de linhas de crédito beneficiando brasileiros após queda da SELIC (Imagem FDR)

Na última quarta-feira, 20, o Banco Central reduziu a taxa Selic novamente. Logo após os primeiros resultados dessa diminuição já começam a ser vistos; dois importantes bancos anunciaram mudanças nas taxas de linhas de crédito. Milhares de brasileiros devem ser beneficiados com essa alteração.

A mais recente redução da Selic foi de 0,50 ponto percentual. No começo de agosto desse ano o Copom já havia aprovado outra redução, fazendo essa taxa passar de 13,75% para 13,25% ao ano.

Redução das taxas de linhas de crédito no Banco do Brasil

No Banco do Brasil, a taxa mínima de juros do consignado do INSS passou de 1,75% para 1,71% mensais; enquanto o teto passou de 1,89% para 1,85% ao mês.

Para o consignado público e crédito estruturado, as taxas ficaram em a partir de 1,19% ao mês e em 1,21% ao mês, respectivamente.

Para os créditos solicitados por pessoas jurídicas, pequenas e microempresas, o BB vai oferecer menos juros nas seguintes linhas: desconto de títulos; capital de giro; conta garantida, ntre outras.

“E esse movimento já nos permite estabelecer melhores condições na concessão de crédito, sempre observando as boas práticas bancárias, apoiada em um cenário macroeconômico favorável, somado ao nosso monitoramento permanente das taxas de produtos de empréstimo, com o propósito de estabelecer sempre as condições mais adequadas para nossos clientes”, afirma a presidente do BB, Tarciana Medeiros, em uma rede social.

Redução dos juros na Caixa Econômica

Já na Caixa, para pessoas físicas os juros médios do crédito consignado passaram de 1,61% para 1,55% ao mês, percentual mínimo.

Esse mesmo percentual será aplicado ao consignado do INSS ou privado.

Já os micro e pequenos empreendedores terão uma redução de 0,22 ponto percentual nas taxas, que passam a começar em 0,99%.

A caixa ainda possibilita o pagamento em até 60 meses com prazo de carência de 6 meses, em algumas modalidades.

(As reduções de juros) São medidas que alcançam todos os clientes da Caixa, auxiliando para que as empresas voltem a investir e contratar, e para que as pessoas possam voltar a sonhar e planejar suas vidas”, afirma a presidente da Caixa, Rita Serrano.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.