Banco digital cobra nova tarifa em seu cartão e deixa usuários CHATEADOS

Uma das grandes vantagens oferecidas pelos bancos digitais é a isenção de taxas extras para utilização de seus serviços. No entanto, um banco digital foi na contramão e decidiu passar a cobrar uma nova tarifa em seu cartão. Veja os detalhes.

Banco digital cobra nova tarifa em seu cartão e deixa usuários CHATEADOS
Banco digital cobra nova tarifa em seu cartão e deixa usuários CHATEADOS (Imagem FDR)

Estamos falando do Neon. Através de um comunicado divulgado em seu site oficial, o Neon fala sobre a cobrança dessa nova taxa.

Neon: banco digital decide cobrar taxa no cartão 

Neste comunicado, o banco revela que passará a cobrar uma taxa de R$ 7,99 para o uso do cartão físico pré-pago de débito. Esta nova taxa começa a ser cobrada no próximo dia 28 de setembro.

É importante destacar que esta tarifa será cobrada apenas para  usuários que não realizaram nenhuma movimentação nos últimos 360 dias.

Cartão físico pré-pago do Neon

O banco oferta aos clientes o cartão de débito pré-pago físico. Sendo assim, ao inserir o seu cartão na maquininha, o valor de R$7,99 é debitado de forma automática da conta do correntista. 

Isto significa que a cobrança não acontece da mesma forma que no cartão de crédito, uma vez  que a cobrança chega na data escolhida pelo cliente. “Se você já for cliente, pode pedir para cancelar seu cartão se quiser”, disse o banco.

Novidade na área de cartões do Neon 

Em breve, o banco deverá lançar um cartão de crédito consignado, podendo também adentrar no cartão de benefícios consignado.

A empresa, após a compra da ConsigaMais, da fintech Leve e da financeira Biorc, está concluindo a elaboração de seu ecossistema, que já conta com 750 empresas parceiras, que somadas trazem um potencial de 1,5 milhão de clientes.

Este ecossistema, de acordo com o copresidente Fernando Miranda, possui também serviços de folha de pagamento e antecipação de salário, algo importante para empresas de porte menor.

Na visão do executivo, este produto ainda é um mercado pouco explorado. Ao passo que o consignado privado possui um estoque de R$ 41,5 bilhões, o consignado para servidores públicos — público bem menor que os trabalhadores CLT — totaliza R$ 333,4 bilhões.

O Banco Neon possui quatro canais de distribuição para o consignado privado. O primeiro deles é a equipe comercial, o segundo é a distribuição por terceiros.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.