Crise do INSS irrita Lula que faz declaração polêmica sobre as filas

De acordo com um levantamento feito pela GloboNews, há 1,7 milhões de brasileiros aguardando em alguma fila do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Os números crescem todos os meses, sendo que em dezembro haviam 900 mil pessoas aguardando. Com a crise, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu se posicionar.

Crise do INSS irrita Lula que faz declaração polêmica sobre as filas
Crise do INSS irrita Lula que faz declaração polêmica sobre as filas (Imagem: FDR)

Na última terça-feira (11), o presidente Lula afirmou que ainda nesta semana ministro da Previdência, Carlos Lupi (PDT), e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT) para tratar sobre a crise do INSS. A ideia é identificar o que tem causado o problema para que mais de 1,7 milhões de pessoas estejam na fila para receber aposentadoria e auxílios. 

Se é falta de funcionário, a gente tem que contratar funcionário. Se é falta de competência, a gente tem que trocar quem não tem competência“, disse Lula.

A declaração do presidente foi dada durante mais uma edição do “Conversa com o Presidente“, transmissão semanal feita nas redes sociais do chefe da União. Na ocasião, Lula ainda disse que é preciso ser verdadeiro com o povo sobre o que de fato está acontecendo para que as aposentadorias não estejam sendo pagas.

Na última semana a presidência do INSS foi trocada, Glauco André Wamburg que desde fevereiro ocupava o cargo de forma interina foi substituído por Alessandro Stefanutto. Além das filas que estavam motivando a crise, Wamburg ainda foi acusado de usar dinheiro público para viagens particulares. 

Crise do INSS preocupa brasileiros

Não é só o presidente Lula que tem se incomodado com a crise na fila de espera por um benefício do INSS. Quem necessita de um benefício previdenciário está ainda mais apreensivo com a possibilidade de ter de aguardar mais que três meses para ter uma resposta sobre o seu pedido.

Segundo dados publicados no Portal da Transparência do INSS, 1.197.750 pessoas aguardam análise administrativa, processo que depende de um servidor para conferir a documentação enviada. E outras 596.699 pessoas estão aguardando perícia médica.

O Portal da Transparência foi criado no primeiro dia de comando de Alessandro Stefanutto como presidente do Instituto. A fim de evitar que a crise aumente, o Ministério da Previdência Social já informou que:

  • Abrirá um concurso público para contratar 1,7 mil novos peritos;
  • Iniciará a perícia médica por telemedicina.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]