Não fique esperando o DESENROLA! Conheça outros programas para ACABAR com suas dívidas

Pontos-chave
  • Consumidores podem renegociar dívidas diretamente com os bancos
  • Confira dicas especiais

A quantidade de brasileiros endividados é bem alta atualmente. Por conta disso, muitos estão ansiosos pelo lançamento do Desenrola Brasil, programa do governo criado para ajudar as pessoas a se livrarem das dívidas.  No entanto, existem outras formas de acabar com as dívidas e voltar a ter o nome limpo. 

Não fique esperando o DESENROLA! Conheça outros programas para ACABAR com suas dívidas
Não fique esperando o DESENROLA! Conheça outros programas para ACABAR com suas dívidas (Imagem: FDR)

Alguns bancos estão com campanhas de renegociação ativas, esperando que os clientes os procurem para acertar as contas. Entre estes bancos estão a Caixa, o Inter e o Itaú. 

Conheça alguns programas de renegociação de dívidas

Caixa 

Com o nome de “Tudo em Dia Caixa”, a campanha de renegociação de dívidas vai oferecer descontos impressionantes de até 90% para os clientes se livrarem das dívidas.

De acordo com a Caixa, cerca de de 4,7 milhões de clientes, sendo 4,3 milhões de pessoas físicas e 398 mil empresas, poderão regularizar suas finanças através do programa, que engloba mais de 7,3 milhões de contratos.

Os interessados em renegociar seus débitos podem acessar os canais digitais, ir até uma agência Caixa ou no Caminhão “Tudo em Dia CAIXA”, que passará por diversas cidades do país. “Nas unidades lotéricas, é possível ter acesso às condições especiais para quitação de valores até R$ 5 mil, informando o CPF.”

Banco Inter 

O Inter vai conceder até 90% de desconto para os clientes que desejarem renegociar suas dívidas. O banco criou um ‘Descontômetro’ de R$ 50 milhões. Este montante de R$50 milhões vai sendo consumido de forma gradativa ao passo que os clientes renegociam suas dívidas.

Segundo o Inter, as renegociações seguem até o fim deste mês, ou até acabarem os estoques. De acordo com as políticas atuais, todos os clientes que tem dívidas com o banco no cartão de crédito, no consignado ou no crédito imobiliário, podem renegociar.

Cada cliente terá um procedimento personalizado para renegociar suas dívidas. Para dívidas para cartão de crédito, a dívida deve ser renegociada através do aplicativo. Já para casos de dívidas de mais de 60 dias, é possível fazer proposta através do portal de negociação.

Itaú 

O banco Itaú também está oferendo a oportunidade de renegociar. Os clientes podem seus débitos com descontos de até 30% no parcelamento. Também serão oferecidos descontos especiais na quitação.

Quem estiver interessado pode renegociar através do aplicativo do Itaú, pelo WhatsApp no número (11) 4004-1144 (conta comercial verificada pelo WhatsApp), pelo site e ainda nos canais tradicionais de atendimento e agências dos correios em todo o Brasil.

Importante

Uma dica importante é que os consumidores não precisam esperar uma campanha de renegociação oficial do banco. Todas as instituições estão sempre preparadas para renegociar dívidas.

Um caminho que o consumidor pode seguir também é encaminhar propostas de renegociação através do portal consumidor.gov.br. Criada pelo governo, este site é um canal de comunicação direto entre os brasileiros e cerca de 80 instituições financeiras de todo o Brasil.

Dicas para renegociar dívidas 

Sempre procure os canais oficiais do agente financeiro em que o crédito foi contratado. Basta se dirigir a sua agência ou usar um dos canais de atendimento.

Após isso, saiba qual será o abatimento concedido sobre o valor original do débito. Caso vá parcelar a dívida, se atente aos juros para não acabar pagando mais caro no final do prazo. Caso ache que pode pagar à vista, solicite um desconto maior.

Aqui vale uma grande dica: só aceite uma proposta caso realmente possa arcar com ela. Caso tenha dúvidas sobre o cálculo da dívida, não deixe de questionar e não decida nada no impulso. É importante saber se ela cabe no bolso.

Caso você perceba que não está conseguindo renegociar sua dívida de forma satisfatória, é importante saber que é possível a transferir para outro agente financeiro. Isto é chamado de portabilidade de crédito.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.