Estudante não matriculado e sem nota de corte pode entrar no FIES

Decisão de Juiz Federal possibilita que uma estudante possa utilizar o FIES mesmo sem ter alcançado a nota de corte para o curso. Ação foi movida por uma estudante que deseja cursar medicina. Entenda melhor o caso.

Estudante não matriculado e sem nota de corte pode entrar no FIES
Estudante não matriculado e sem nota de corte pode entrar no FIES (Imagem: FDR)

O FIES é conhecido nacionalmente por conceder o financiamento estudantil para cursos superiores em todas as áreas. O programa utiliza um sistema virtual, organizado pelo Ministério da Educação, para a seleção dos estudantes através da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Um dos critérios para concorre as vagas é ter renda familiar mensal até 3 salários mínimos por pessoa.

Estudante abaixo da nota de corte poderá utilizar o FIES

Para o juiz federal Renato Coelho Borelli, da 4ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal, com base nos trechos utilizados as condições não deixam clara alguns critérios que impediriam a mulher de 46 anos de utilizar o financiamento.

Da leitura dos dispositivos legais em referência, verifica-se que, efetivamente, não se vislumbra, dentre as condições legalmente estabelecidas, a exigência de que o aluno tenha sido submetido ao Exame Nacional de Ensino Médio – ENEM, nem, tampouco, que tenha obtido a média mínima exigida nos atos normativos hostilizados nos presentes autos”, afirma o magistrado.

Borelli ainda lembrou que o artigo 3º da Lei 10.260/2011 determina que as regras de utilização do financiamento devem ser definidas pelo Ministério da Educação, sendo uma delas a renda per capita, que a estudante se enquadraria.

“devendo ser considerados a renda familiar per capita, proporcional ao valor do encargo educacional do curso pretendido, e outros requisitos, bem como as regras de oferta de vagas“, escreveu o juiz em sua decisão.

Com a decisão do magistrado a mulher de 46 anos poderá utilizar o programa para financiar as mensalidades do curso em que já se encontra matriculada.

Você pode conferir a íntegra da decisão do juiz federal Renato Coelho Borelli acessando aqui .

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a nossa editoria de Carreiras.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.